Entre as capitais mais ricas, Curitiba concentra 1,3% do PIB do Brasil

Redação

curitiba, pib, pib brasileiro, serviços, riqueza, indústria, são josé dos pinhais, ibge

Curitiba é o quinto município do Brasil com o maior PIB (Produto Interno Bruto), segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira (17) pelo IBGE.

O indicador representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos em determinada localidade. Foi considerado o período de 2019.

De acordo com o IBGE, naquele ano, Curitiba registrou um PIB de pouco mais de R$ 96 bilhões, o que representa 1,3% do Produto Interno Bruto brasileiro.

Em representação nacional, a capital paranaense ficou atrás de São Paulo-SP (10,3%), Rio de Janeiro-RJ (4,8%), Brasília-DF (3,7%) e Belo Horizonte-MG (1,3%).

Completam os 10 maiores PIBs municipais do Brasil as cidades de Manaus-AM (1,1%), Porto Alegre-RS (1,1%), Osasco-SP (1,1%), Fortaleza-CE (0,9%) e Campinas-SP (0,9%).

Juntos, os 10 maiores municípios por valor do PIB concentram 26,6% da riqueza produzida no Brasil.

AVANÇOS NO PIB

A cidade de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, está entre os seis municípios com o maior ganho de participação no PIB em um ano.

Na comparação entre 2018 e 2019, o município registrou acréscimo de 0,1 ponto porcentual.

Avanço idêntico também foi registrado pelas cidades de São Paulo-SP, Maricá-RJ, Saquarema-RJ, Parauapebas-PA e Brasília-DF.

De acordo com a análise do IBGE, o crescimento do PIB de São José dos Pinhais pode ser explicado pelo ganho de participação da fabricação de automóveis.

Renault-Nissan, Volkswagen-Audi, Volvo e DAF integram o polo automotivo de São José dos Pinhais ArquivoANPr
Renault-Nissan, Volkswagen-Audi, Volvo e DAF integram o polo automotivo de São José dos Pinhais (Arquivo/ANPr)

DESIGUALDADE

Com 1/4 de toda a riqueza brasileira concentrada em apenas oito municípios, o levantamento do IBGE revela a profundidade da desigualdade do Brasil

Nenhuma cidade do Paraná aparece na lista dos 10 maiores municípios por valor do PIB per capita, com valores entre R$ 283 mil e R$ 464 mil por habitante.

A lista, no entanto, tampouco significa que há boa distribuição de renda naquelas localidades.

Conforme o IBGE, os dois municípios com maior PIB per capita, Presidente Kennedy-ES e Ilhabela-SP estão nessa posição devido à extração de petróleo.

Na terceira posição, Selvíria-MS é polo gerador de energia hidrelétrica.

Outras duas cidades do ranking, Paulínia-SP (4°) e Triunfo (10°), tem como principais atividades, respectivamente, o refino do petróleo e a indústria petroquímica.

Na 6ª e na 8ª posição, São Gonçalo do Rio Abaixo-MG) e Canaã dos Carajás-PA tiveram número inflados pela extração de minério de ferro.

*Com informações do IBGE

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="812106" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]