Demanda por projetos de transformação digital cresceu 86% em 5 anos

Redação

Rede de Inovação da EMBRAPII conta com mais de 2.800 profissionais para apoiar as empresas brasileiras a inovar
Demanda projetos transformação digital

A demanda por projetos industriais de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) na área de Transformação Digital aumentou em 86% nos últimos cinco anos. É o que aponta a pesquisa realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e Rede MCTI/EMBRAPII de Inovação em Transformação Digital. As informações foram divulgadas pela área de comunicação da EMBRAPII.

O levantamento, realizado entre os dias 23 e 30 de abril, ouviu os 21 centros de pesquisas (Unidade EMBRAPII) de 13 estados diferentes, que compõem a Rede EMBRAPII/MCTI de Inovação em Transformação Digital, e traz um panorama geral sobre a interação do ecossistema da Rede com o setor empresarial. “O mapeamento é uma ferramenta de planejamento. A partir dele, será possível reconhecer oportunidades e traçar estratégias de apoio à inovação em transformação digital na indústria para tornar o processo produtivo brasileiro mais eficiente, seguro e inteligente”, destaca o diretor de Planejamento e Relações Institucionais da EMBRAPII, Igor Nazareth.

Segundo a pesquisa, o tema da transformação digital permeia os projetos de PD&I de diversos setores industriais feitos em parceria com as Unidades EMBRAPII. As empresas da área de informática e as de eletrônica e óptica lideram a demanda por PD&I envolvendo a temática: 81%. Em seguida, aparece a indústria de veículos automotores, com 67% das soluções. A área de saúde e a indústria de máquinas e equipamentos empatam em terceiro lugar, com 57% dos projetos tangenciando o tema de TD.

 

Desafio é aumentar participação de pequenas empresas em projetos de transformação digital

Ainda de acordo com a pesquisa, um grande desafio é aumentar a participação de pequenas empresas em projetos nessa área: 95% das Unidades EMBRAPII da Rede informaram que empresas de grande porte têm procurado o apoio para projetos de PD&I em Transformação Digital, enquanto pequenas e microempresas e startups são o público de 52% das unidades da Rede. Em paralelo, 71% das Unidades consideram relevante a participação de startups em processos de Transformação Digital na indústria: “Pequenas empresas e startups são importantes atores no avanço tecnológico. Por isso, estamos desenvolvendo ações de apoio a projetos desse segmento da economia”, frisa Nazareth.

O ecossistema da Rede conta com 2.800 pesquisadores se dedicando ao desenvolvimento de PD&I. Mais de 90% das Unidades EMBRAPII da Rede possuem competência em controle e automação, sistemas web, big data analytics, processamento de imagens, visão computacional e aplicativos móveis – conhecimentos-chave para o desenvolvimento de novos produtos e serviços nesse segmento.

A EMBRAPII já apoiou mais de 436 empresas com o desenvolvimento de projetos que superam a marca de 488 novas soluções com uso de tecnologias digitais nas mais diversas áreas como saúde, agro, automotiva, entre outros. Transformação Digital. No total, os projetos somam R$ 532 milhões em investimento e renderam 268 pedidos de Propriedade Intelectual.

A proposta da Rede é de intensificar projetos de PD&I de maior complexidade tecnológica e incentivar o uso e o desenvolvimento de tecnologias digitais aplicadas ao processo produtivo da industrial nacional, tais como de Internet das Coisas (IoT), Manufatura 4.0, Conectividade, entre outros. Em cinco anos, serão pelo menos R$ 80 milhões disponíveis para projetos da indústria brasileira.

Acesse a pesquisa na íntegra aqui.

 

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="784560" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]