Dólar fecha em alta pela quarta sessão consecutiva

Mariana Ohde


Confira o boletim de abertura de mercado desta quinta-feira (7), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

Ontem, o dólar fechou em alta pela quarta sessão consecutiva. Pela manhã, a valorização da moeda norte-americana foi amparada pelas incertezas externas e a contínua atuação do Banco Central no mercado de câmbio. Durante a tarde, após a divulgação da ATA do FED, as bolsas americanas subiram, assim como o preço do barril de petróleo e o dólar desvalorizou ante algumas moedas fortes e emergentes. Aqui, descolada do exterior, a divisa dos EUA se manteve valorizada com a percepção de que o BC irá continuar intervindo no mercado de câmbio e com as dúvidas sobre a meta fiscal de 2017. O dólar à vista fechou o pregão em R$ 3,3357, avanço de 1%.

O mercado financeiro internacional respira aliviado na manhã de hoje, com a recuperação das bolsas europeias e a alta no preço do barril de petróleo, após sinais de queda nos estoques americanos. O dólar cai ante as moedas emergentes, pares do real. Entretanto, aqui, a crise política volta ao centro das atenções dos agentes locais com a indefinição da meta fiscal para 2017. Em reunião, ontem à noite, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, defendeu um déficit de R$ 150 bilhões, cifra inferior aos R$ 170,5 bilhões proposto pela área política do governo. No encontro, chegou a ser discutida a hipótese de se incluir no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017 uma elevação da alíquota da Cide-Combustíveis. Temer solicitou à sua equipe econômica uma reunião hoje de manhã e a apresentação do número fechado até o meio-dia. A previsão é a de que a Comissão Mista do Orçamento receba a nova meta a partir das 18h. Outra notícia que abala o affair dos investidores com o governo interino foi a derrota sofrida por Temer no Congresso. O presidente em exercício falhou ontem à noite ao tentar aprovar na Câmara a urgência constitucional do projeto que trata da renegociação das dívidas dos estados com a União. Além da incerteza política, o Banco Central anunciou para hoje o seu quinto leilão consecutivo de swap cambial reverso, o que pode dar continuidade a valorização do dólar ante o real.

Acompanhe os dados do mercado em www.slw.com.br

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="371091" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]