Dólar fecha em queda pela sétima vez consecutiva

Mariana Ohde


Confira o boletim de abertura de mercado desta quinta-feira (11), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

Em sua sétima sessão consecutiva de queda, o dólar à vista fechou o pregão de ontem cotado em R$ 3,1295, recuo de 0,40% – menor valor desde 2 de julho de 2015.

A queda da moeda americana ante o real foi amparada pelo otimismo dos agentes com a aprovação da continuidade do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. A derrota de Meirelles no plenário da Câmara teve influência limitada no período da manhã. A desvalorização da divisa dos EUA ante outras moedas emergentes também colaborou para a queda do dólar aqui. Com exceção de Londres, as principias bolsas europeias operam em alta em meio à fraca agenda econômica do Velho Continente, conduzidas por balanços corporativos.

Os futuros americanos registram ganhos leves com apostas de que o FED não aumentará juros nos próximos meses. O preço do barril de petróleo oscila neste início da sessão e o dólar tem direções mistas ante as demais moedas. Aqui, com o dólar atingindo a menor cotação desde o dia 2 de julho de 2015, o Banco Central resolveu aumentar a oferta para o leilão de swap cambial reverso, de US$ 500 milhões para US$ 750 milhões.

A cotação do dólar internamente deve responder à mudança no número de contratos de swap cambial reverso oferecidos pelo BC e abrir em alta. Entretanto, essa valorização do dólar pode ser limitada. Os players irão manter suas atenções no desenrolar dos eventos políticos, com foco, principalmente, no ajuste fiscal, sem sinal efetivo de avanço no Congresso.

Acompanhe os dados do mercado em www.slw.com.br

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="378191" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]