Empregos: Sul é responsável por 50% das vagas na indústria

Nos quatro primeiros meses de 2022, a indústria do país teve saldo positivo de 127.788 novos empregos. Destes, 63.547 estão na região Sul.

Redação - 06 de junho de 2022, 17:00

Foto: Gelson Bampi
Foto: Gelson Bampi

A região Sul é responsável por 50% das vagas de emprego geradas no setor industrial do Brasil. Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estão entre os cinco melhores colocados. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (6) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

Nos quatro primeiros meses de 2022, a indústria do país teve saldo positivo de 127.788 nvoos empregos. Destes, 63.547 estão na região Sul.

São Paulo lidera o ranking com 48.526 postos abertos, seguido por Rio Grande do Sul (30.653), Santa Catarina (21.089), Minas Gerais (15.561) e Paraná (11.805). Em contrapartida, a região Nordeste teve mais de 26 mil postos fechados no período.

PARANÁ TEVE QUEDA EM RELAÇÃO AO ANO PASSADO

No Paraná, em comparação ao mesmo período do ano anterior, o número é 56% inferior a 2021, quando foram criados 26.160 postos no setor da indústria. 

“O primeiro semestre de 2021 foi um período de retomada mais forte da economia para recuperar perdas acumuladas durante a fase mais crítica da pandemia da Covid-19”, diz Thiago Quadros, economista da Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Segundo ele, o cenário econômico agora é outro. A guerra no leste da Europa, por exemplo, eleva os preços dos insumos, aumentando os custos de produção. Outro fator limitador do consumo é a inflação ao consumidor. “Quando o comércio não vende porque os produtos estão mais caros, isso impacta na demanda das fábricas”, justifica.

Ele explica ainda que a taxa de juros elevada no Brasil (12,75% ao ano) dificulta o acesso das empresas ao crédito. “Por ser um ano eleitoral, também há incertezas com relação às políticas econômicas que serão adotadas. Por isso o empresário adota uma postura mais cautelosa, aguardando um período mais favorável para buscar recursos para investimentos e para contratar mais trabalhadores”, resume.