Endividamento cresce entre os paranaenses, aponta levantamento

O endividamento aumentou entre as famílias de menor renda no estado; dificuldade em pagar as contas em dia é observada desde o começo do ano.

Redação - 08 de julho de 2022, 10:06

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O endividamento cresceu entre os paranaenses em junho. É o que aponta um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), divulgado hoje (8). Segundo a pesquisa, 92,7% das famílias possuíam algum tipo de dívida no mês passado.

Em maio, esse percentual era de 92,5%. Essa é a terceira elevação seguida no indicador de endividamento, conforme a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic).

A média brasileira ficou em 77,3%, com ligeira queda na comparação com maio, quando marcava 77,4%.

Fonte: Fecomércio PR

No Paraná, o volume de famílias com contas em atraso também teve acréscimo, ao passar de 22,2% em maio para 22,4% em junho. Essa dificuldade em pagar as contas em dia é observada desde o começo do ano. Entretanto, as famílias que não terão condições de pagar suas dívidas baixaram de 7,8% em maio para 7,7% em junho.

O cartão de crédito correspondeu a 82,7% das dívidas dos paranaenses em junho, seguido pelo financiamento de carro, com 11,9%, e pelo financiamento imobiliário, com 6,3%. O tipo de dívida com maior variação quando comparado com o mês de maio foi o financiamento de veículo, que apresentou crescimento de 59,5%, puxado pelas famílias de menor renda.

O endividamento aumentou entre as famílias de menor renda, nas quais 92,2% possuíam algum tipo de dívida em junho. Em maio esse percentual era de 91,9%. Já entre as famílias com renda acima de dez salários mínimos o endividamento se manteve estável, em 95,2%.