Endividamento recua em janeiro no Paraná

Jordana Martinez

salário mínimo - ministério da economia - Congresso - Lei Orçamentária

Redação com Fecomércio

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), aponta queda no percentual de paranaenses endividados. Durante o mês de janeiro, 89,9% de famílias do estado possuíam algum tipo de dívida, ante 90,6% em dezembro. A concentração das contas em atraso, porém, mostrou elevação no Paraná, e passou de 27,1% em dezembro para 30,6% em janeiro, bem como a falta de condição de pagamento, que subiu de 9,5% para 11,4%.

A média nacional de endividamento ficou em 61,3% e apresentou redução na variação mensal, uma vez que estava em 62,2% em dezembro de 2017. As demais variáveis nacionais também tiveram melhora, com diminuição nas contas em atraso, passando de 25,7% para 25% neste mês, e na falta de condições de pagar, que era 9,7% em dezembro e está em 9,5% em janeiro.

No Paraná, a maior concentração de dívidas está entre as famílias de maior poder aquisitivo, com 94,6%, enquanto é de 88,9% nas classes C, D e E.

No entanto, a condição para pagamento das dívidas é mais difícil entre as famílias com renda até dez salários mínimos, entre as quais 33,4% possuem contas em atraso, contra 16,7% entre as famílias de maior renda. Já as que não terão condições de quitar seus débitos financeiros chegam a 12% nas classes C, D e E e a 7,1% entre as classes A e B.

Comparativo faixa de renda – Janeiro/18TotalAté 10smMais de 10sm
Famílias Endividadas89,9%88,9%94,6%
Famílias com conta em Atraso30,6%33,4%16,7%
Atraso acima de 90 dias47,8%47,3%50,0%
Não terão condições de pagar11,4%12,0%7,1%
Superior a 50% da renda comprometida21,9%22,8%17,6%

 

Tipos de dívida

O cartão de crédito representou 71,6% dos motivos de endividamento em janeiro. Houve uma pequena baixa comparada ao mês anterior, quando o cartão de crédito correspondia a 72,8% das dívidas das famílias paranaenses. O financiamento imobiliário correspondia a 10,6% das dívidas em janeiro e o financiamento de veículos a 8,3%.

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="484702" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]