Estados do Sul buscam mais recursos junto ao BNDES

Vanessa Fernandes - CBN Curitiba

paraná, santa catarina, rio grande do sul, banco, empréstimo, investimentos, bndes, estados, sul

Os estados do Sul do País reivindicam pelo menos 50% de aumento no valor destinado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, para serem divididos pelos três estados no primeiro semestre. O governador do Paraná Ratinho Junior representou os governadores Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, e Carlos Moisés, de Santa Catarina em reunião com o presidente do banco, Gustavo Montezano, no Rio de Janeiro.

Os recursos do BNDES são aplicados no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O BNDES reservou R$ 695 milhões, a serem divididos pelo Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para o BRDE, os recursos são insuficientes, e o banco deseja um montante mínimo de um bilhão de reais.

O diretor de operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, destacou que os valores são insuficientes. Ele ressaltou que no Paraná, os recursos são aplicados em sua maioria na agricultura.

“O banco se vocaciona a atender as demandas da sociedade. A agricultura é nosso braço-forte que motiva nossa economia. Temos que estar alinhados a isso. Cerca de 60% da nossa carteira é vocacionada à agricultura”, relata.

No ano passado, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul ficaram com um R$ 1,8 bilhão. No segundo semestre foram mais R$ 900 milhões liberados pelo BNDES. Somente nos últimos três meses, o BRDE investiu cerca de R$ 79 milhões no setor do agronegócio.

Foram aplicados ainda, aproximadamente R$ 103 milhões do banco em produção alternativa de energia, o que representa 42% do total investido no quarto trimestre de 2019.

O BRDE também colaborou com o cooperativismo, destinando R$ 390 milhões para a atividade. Para os produtores rurais, pelo menos R$ 177 milhões em operações de crédito foram aprovadas em 1.104 contratos.

Previous ArticleNext Article