Orçamento do FGTS para 2020 prevê R$ 69,5 bilhões para habitação e saneamento

Thiago Resende - Folhapress

Abastecimento de água segue em rodízio na Região Metropolitana de Curitiba até o dia 29

O orçamento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) prevê R$ 69,5 bilhões para financiamento de projetos na área de habitação e de saneamento em 2020.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, a expectativa é que 526 mil moradias sejam contratadas. Isso, na avaliação do governo, pode gerar 1,3 milhão de empregos.

Do orçamento total do fundo, R$ 65,5 bilhões serão destinados para habitação e outros R$ 4 bilhões, para saneamento.

A verba foi aprovada pelo Conselho Curador do FGTS e publicada nesta terça-feira (31) no Diário Oficial da União.

Mais de 95% do orçamento do fundo estão previstos para o financiamento de moradias populares a famílias com renda mensal de até R$ 7 mil.

Os recursos no setor de água e esgoto estão reservados para a contratação de operações de crédito, no âmbito do Programa Saneamento para Todos. O objetivo é atender a 4,9 milhões de pessoas com as obras desse ramo, que inclui ainda o manejo de resíduos sólidos, recuperação de mananciais e controle de perdas de águas.

Assim, a expectativa do Ministério de Desenvolvimento Regional é gerar 92,4 mil empregos com as obras de saneamento.

O orçamento do FGTS para habitação e saneamento ainda pode sofrer alterações, inclusive com mudanças nos valores reservados para cada estado.

Previous ArticleNext Article