Impasse no financiamento de veículos na mesa do novo diretor do Detran

Roger Pereira

Um impasse entre os bancos e uma empresa de registro de financiamentos deixou o mercado de venda de veículos paralisado por 10 dias em outubro do ano passado. A ausência de concorrência para a prestação de tal serviço no estado foi uma das causas da crise, que atrasou ou, até, impediu, a venda de quase 10 milhões de veículos no período.

Enquanto em estados como São Paulo mais de 10 empresas dividem esse mercado, no Paraná, apenas uma companhia detém 90% dos contratos,fazendo a intermediação entre bancos e Detran. Com os departamentos de controle dos bancos questionando a atuação desta empresa, lojistas e consumidores ficaram sem alternativa e os negócios, paralisados.

Três meses se passaram e a situação continua igual, alerta o presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos (Sincodiv-PR) e da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores do Paraná (Fenabrave-PR), Marcos Ramos. “Nós denunciamos a situação ao Tribunal de Contas do Estado; uma outra empresa, que atua na Paraíba, Pernambuco, São Paulo e Santa Catarina, chegou a ser credenciada, mas não recebeu a chave de acesso para operar até dezembro, quando teve o credenciamento suspenso”, disse, citando ainda que, pela falta de concorrência, o paranaense paga R$ 350,00 pelo serviço, enquanto, em São Paulo, por exemplo, o serviço custa R$ 116,09.

Para evitar que o extremo da crise ocorrida em outubro se repita neste ano, o assunto deve ser uma das primeiras questões enfrentadas pelo novo diretor-geral do Detran-PR, Coronel Cesar Vinicius Kogut, que tomou posse nesta semana. “Ele declarou, em seu discurso de posse, que buscará a eficiência dos serviços prestados pela autarquia. Este é um dos serviços menos eficientes. Estamos esperançosos que a gestão do coronel solucione esse impasse e abra esse mercado”, concluiu Ramos.

A assessoria de imprensa do Detran confirmou que o assunto, “herdado da gestão anterior”, está na pauta do diretor-geral recém empossado e que será analisado, a partir da próxima semana, “com toda a prudência pra analisar e tomar decisões, já que é um assunto que afeta muitas pessoas do Estado inteiro”.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal