Operação Custo Brasil pode abalar mercado

Mariana Ohde


Confira o boletim de abertura de mercado desta quinta-feira (23), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

Um dia antes do referendo tão esperado no Reino Unido, no qual a população irá decidir se a Grã-Bretanha fica ou não na União Europeia, os investidores apostaram na permanência. Diante desta expectativa, os agentes financeiros venderam dólar no mercado futuro e também no à vista. O giro financeiro à vista foi de US$ 2,507 bilhões, valor bem acima da média dos últimos dias, confirmando o ingresso da moeda por via do mercado comercial. Ao final do pregão a divisa dos Estados Unidos terminou cotada em R$ 3,789, queda de 1,01%.

No exterior, o principal foco das atenções fica por conta do referendo no Reino Unido hoje. Conhecido como Brexit para saída ou Bremain para a permanência, as últimas três pesquisa apontam para a continuação da Grã-Bretanha no bloco europeu, porém a disputa é acirrada. Com isso, os investidores internacionais apostam na permanência e voltam a buscar ativos de maior risco e rentabilidade. As principais bolsas europeias e futuros americanos operam em alta, assim como o preço do barril de petróleo. O dólar segue em baixa ante a maioria das divisas fortes e emergentes, o DOLLAR INDEX recua 0,56%. Aqui, além de monitorar o exterior, a prisão do ex-ministro Paulo Bernardo, marido da senadora e ex-ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pode afetar o mercado financeiro doméstico.

A megaoperação deflagrada hoje, batizada de “Custo Brasil” tem como alvo a sede do PT em São Paulo, cumprindo mandato de busca e apreensão. Segundo a Polícia Federal estão sendo cumpridos 11 mandatos de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva nos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal. A operação investiga o pagamento de R$ 100 milhões em propinas, entre os anos de 2010 a 2015, a pessoas ligadas a funcionários públicos e agentes ligados ao Ministério do Planejamento. As diligências da PF são um desdobramento da Operação Pixuleco II que faz parte de uma das fases da Lava Jato. Com o exterior positivo e caso a operação “Custo Brasil” não envolva nomes de pessoas ligadas ao governo Temer, o dólar deve seguir o movimento externo da moeda e operar em queda. O leilão de linha não deverá fazer preço no câmbio, pois é rolagem de vencimento.

Acompanhe os dados do mercado em www.slw.com.br

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="367440" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]