SindiAbrabar denuncia perseguição da Prefeitura de Curitiba a empresários do setor de gastronomia

Pedro Ribeiro

Novamente o SindiAbrabar vem à imprensa para denunciar a demora da Prefeitura de Curitiba para regulamentar os Centros e Espaços Gastronômicos Compartilhados. Segundo o presidente da entidade, Fabio Aguayo, isso tem dificultado os investimentos dos empreendedores e cria uma insegurança jurídica, além de prejuízos.

“Com a demora para emitir seus alvarás e licenças de funcionamento, até uma simples regulamentação de música ambiente tem causado prejuízos, demissões e muita instabilidade ao setor”. “No caso das Vilas Gastronômicas a demanda judicial está grande como foi o caso do MERCADOTECA, DISTRITO 1340, entre outros e agora o CADORE Comida Descomplicada que acabou de obter uma liminar para poder trabalhar em paz até o julgamento final do processo”, disse.

Segundo o sindicalista, as últimas operações da prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado nos polos Gastronômicos e pontos turísticos demonstram o risco que “estamos passando devido à falta de bom senso na hora da fiscalização e a intransigência com preciosismo dos que comandam as ações de fiscalização e perseguição”.

Importante lembrar também que outros estabelecimentos em pontos isolados ou fora de polos gastronômicos continuam sofrendo com a inércia e a perseguição de operações e alguns fiscais.


Post anteriorPróximo post
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.