Paraná possui mais de 1,4 mil startups e é um dos principais ecossistemas de inovação

Redação

Kenzie Academy - curso de programação - Curitiba

O Paraná possui atualmente 1.434 startups que geram mais de 12 mil empregos em 87 cidades, tornando o estado um dos principais ecossistemas de inovação do Brasil.

Os números são do Mapeamento das Startups Paranenses 2020/2021, do Sebrae/PR, que foram divulgados nessa terça-feira (9).

Mesmo com a pandemia, 374 novas startups foram criadas apenas em 2020, número que apresenta um crescimento contínuo desde 2015 e, sendo o maior desde 2014, quando a apuração foi iniciada.

O total representa um aumento de 39% (402 novas empresas) em relação ao último levantamento realizado em 2019. Além disso, 685 empresas (47,7%) ainda possuem menos de dois anos de operação.

PERFIL DAS STARTUPS NO PARANÁ

Por causa da preocupação com a saúde, foram criadas 35 novas startups de saúde e bem-estar em 2020. O setor, que conta com 121 empresas, é o segundo com mais startups no estado, perdendo apenas para aquelas relacionadas ao agronegócio, com 141. Ao todo, as startups estão divididas em 28 verticais e segmentos, além da categoria “outros”.

Em relação à localização, o estudo apontou que Curitiba é a cidade com mais startups, com 422; seguido de Londrina, com 180; Pato Branco, com 126; Maringá, com 105; e Cascavel, com 89.

Além disso, cerca de dois terços do total de startups não estão na capital ou próximas a ela, com destaques para as regiões Norte e Sul do estado. Ao todo, 87 dos 399 municípios paranaenses registaram pelo menos uma startup.

O estudo traz ainda outras segmentações sobre os perfis daqueles que fundaram as startups paranaenses. Em relação à idade, 62,5% têm entre 26 e 40 anos e 77,3% são homens. Também 74,3% delas contam com até 5 funcionários e 37,9% possuem sede própria, enquanto outros 35,7% exercem as atividades dentro de suas próprias casas.

Em relação aos postos de trabalho, as startups empregam 12.056 pessoas no Paraná, sendo que 2.918 delas estão trabalhando nas 10 empresas que mais geram empregos (8 em Curitiba e Região Metropolitana e 2 em Ponta Grossa e Maringá).

Além disso, embora a Regional Leste (Curitiba e região e litoral) concentre 31% das startups do estado, em relação aos empregos gerados essa porcentagem sobe para 59,1% (7.189 trabalhadores).

Entre as empresas entrevistadas, 298 (20,8%) disseram que já receberam algum tipo de investimento. Ao todo, 142 receberam um investimento-anjo, 92 participaram de programas de aceleração e 77 receberam capital-semente (séries A, B e C).

Se forem considerados também os investimentos feitos pelos próprios fundadores, o número de respostas vai para 631 startups. Dessas, 400 receberam investimentos de até R$100 mil e 129 delas entre R$100 e R$500 mil.

Em relação ao faturamento, 473 empresas (40,8% do total de respondentes) não possuem faturamento e 251 startups (21,6%) faturam até R$81 mil (teto do microempreendedor individual). Além disso, há 127 startups com faturamento até R$ 4,8 milhões e 35 negócios com faturamento superior a essa quantia. Por conta disso, são enquadradas como médias e grandes empresas.

UNICÓRNIOS 

Nos últimos anos, o Paraná passou a ter dois unicórnios (empresas com valor de mercado de mais de US$ 1 bilhão): a plataforma de pagamentos Ebanx, em novembro de 2019, e a plataforma de venda de móveis e materiais de construção MadeiraMadeira, em janeiro de 2021.

O Paraná está entre os quatro estados brasileiros com unicórnios no país, ao lado de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O estudo completo pode ser conferido no site do Sebrae (clique aqui).

Previous ArticleNext Article