Paraná tem 3º maior nível de ocupação do Brasil em junho

Redação


O Paraná apresentou o 3º maior nível de ocupação do Brasil em junho com 55,4%, ficando atrás de Santa Catarina (56,7%) e do Mato Grosso (55,9%). Os dados foram apresentados pelo Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social), após pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No Brasil, o nível de ocupação, que representa o percentual de pessoas em idade de trabalhar que estão efetivamente ocupados, está em 49%.

NO PARANÁ, 574 MIL PESSOAS ESTAVAM AFASTADAS DO TRABALHO EM JUNHO

O estudo ainda revela que 461.156 pessoas deixaram de procurar emprego no mês passado no Paraná devido à pandemia do novo coronavírus. Outros 648 mil moradores do Estado procuraram trabalho, o que mostra que a taxa de desocupação do Estado estava em 11,1%. Além disso, 574 mil estavam afastados do trabalho e 250 mil deixaram de receber remuneração em junho.

Por causa da pandemia, 10,4% dos trabalhadores estavam atuando de forma remota no Estado e a taxa de informalidade das pessoas ocupadas estava em 27,3%, número abaixo da média nacional, que era de 34,8%.

EMPREGADAS DOMÉSTICAS FORAM AS MAIS AFETAS PELA PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

A pesquisa revela que as dez profissões mais afetadas pelo novo coronavírus respondem por 53% dos afastamentos ocorridos em virtude do distanciamento social. A mais afetada em termos absolutos foi a de empregados domésticos, com 38 mil pessoas foram afastadas (93,9% da categoria profissional deixou de receber remuneração).

No caso de cabeleireiro, manicure e afins, 19 mil pessoas foram afastadas do trabalho e 96,9% deixaram de ser remuneradas. Também foram afetados vendedores, pedreiros, professores de educação física, motoristas de aplicativos, auxiliares de escritório e outros profissionais.

Previous ArticleNext Article