“Estamos no caminho da prosperidade e não do desespero” diz Guedes na Alvorada

Redação


Nesta segunda-feira (27), Paulo Guedes, ministro da Economia, no Palácio da Alvorada, falou sobre as medidas adotadas no ajuste fiscal durante a pandemia do novo coronavírus.

Além de Jair Bolsonaro (sem partido), estiveram presentes na reunião Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, e Tereza Cristina, da Agricultura. Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, também participou da conversa.

“O presidente deixou muito claro que nós íamos preservar vidas e preservar empregos. Então, nós estamos desde o início lançando uma camada de proteção para os mais frágeis e vulneráveis. Nós fizemos um reajuste da nossa política. Passamos de reformas estruturantes para medidas emergenciais“, explicou Guedes.

PARA PAULO GUEDES, RETOMADA DA ECONOMIA VAI SER RÁPIDA

Durante sua fala, Guedes afirmou que a retomada da economia do Brasil vai ser rápida. “O Brasil já estava decolando quando bateu a crise do coronavírus e isso cria esse impacto inicial (…) queremos reafirmar que é a mesma política econômica, vamos seguir com nossas reformas estruturantes. Vamos trazer bilhões de investimentos em saneamento, infraestrutura e reforço para a safra.”

Em seguida, disse que não quer o Brasil como a Venezuela ou Argentina. “Estamos no caminho da prosperidade e não no caminho do desespero.”

O ministro da Economia ainda disse que a pasta pretende lançar “outra camada de proteção para a saúde e para os brasileiros”. Porém, afirmou que para isso acontecer, é preciso que o funcionalismo público mostre que vai fazer o sacrifício pelo país.

“Eles vão colaborar e ficar sem pedir aumento por um ano e meio”, disse Guedes sobre o projeto que está em andamento no legislativo. Em março, o ministro declarou que preferia travar o aumento do que reduzir o salário dos servidores.

Na coletiva, o ministro da Economia ainda falou sobre o programa Pró-Brasil, que tem objetivo de gerar emprego e recuperar a infraestrutura do país após a pandemia.

“O programa Pró-Brasil, na verdade, são estudos justamente na área de infraestrutura, de construção civil, são estudos adicionais para ajudar nessa arrancada de crescimento. Isso vai ser feito dentro dos programas de recuperação de estabilidade fiscal nossa”, disse Guedes.

Previous ArticleNext Article