Possibilidade de um governo Temer agrada o mercado

O dólar segue acompanhando as novidades na política brasileira. Enquanto o processo de impeachment da presidente Dilma R..

Mariana Ohde - 27 de abril de 2016, 11:44

O dólar segue acompanhando as novidades na política brasileira. Enquanto o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff avança no Senado, o vice-presidente Michel Temer já trabalha em uma estratégia para um possível governo, caso a presidente seja impedida - e o mercado reage de forma positiva. No exterior, o preço do barril de petróleo segue em queda, mantendo a moeda em baixa, e o mercado aguarda a divulgação da política monetária do FED, à tarde.

Saiba mais no boletim de abertura de mercado desta terça-feira (27), com o superintendente regional de câmbio da SLW, João Paulo de Gracia Corrêa:

Sem muita volatilidade, o dólar se manteve em baixa durante todo o pregão de ontem. O fator determinante para queda da moeda americana no exterior foi a alta do barril de petróleo. Internamente, a ausência do Banco Central no mercado de câmbio e a expectativa cada vez maior de um eventual governo Michel Temer, com uma equipe econômica que agrada os mercados financeiros, jogaram as cotações da divisa dos EUA para baixo, que fechou cotada em R$ 3,5246, recuo de 0,68%.

Hoje, na espera pela divulgação da política monetária do FED às 15h, o viés é de cautela entre os agentes internacionais. As principais bolsas europeias operam com direções divergentes e os futuros americanos em queda. O dólar segue fragilizado com a contínua alta nos preços do barril de petróleo, principalmente após a divulgação do relatório da API que registrou queda nos estoques da commoditie. Aqui, as apostas na decisão da política monetária do COPOM são de manutenção dos juros, entretanto, o reflexo só será sentido amanhã, já que a divulgação sairá após o fechamento dos mercados. Na política, o desenrolar do processo de afastamento da presidente Dilma segue como o esperado pelos mercados, o que deve manter o otimismo entre os investidores. O Banco Central não anunciou nenhum leilão de swap cambial reverso por enquanto, porém, o dólar segue acima dos R$ 3,50. Sem o BC e com o dólar fraco no exterior, a moeda norte-americana deve abrir em baixa.

Confira os índices de abertura do mercado em www.slw.com.br.

SLW – Corretora de Valores e Câmbio

(41) 3941-3000