Paraná terá financiamento de R$ 2 bi para infraestrutura

Andreza Rossini


Do Metro Curitiba

O governador Beto Richa (PSDB) esteve na quarta-feira (20) em Brasília para firmar dois financiamentos de obras no Estado em valores que superam os R$ 2 bilhões.

Primeiro, Richa se encontrou com o presidente Michel Temer (PMDB) no Palácio do Planalto para concluir um acordo de investimento de R$ 1,5 bilhão em obras de saneamento, sendo R$ 1,4 bi com recursos federais (o restante é da Sanepar).

O contrato será assinado nesta quinta-feira (21) no Palácio Iguaçu por Richa e o presidente da Caixa, Gilberto Occhi. Serão contemplados mais de 50 municípios em todas as regiões.

Depois, o governador foi à sede do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) assinar contrato para o financiamento de parte do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná.

O Estado captou junto ao BID R$ 770 milhões para obras de R$ 1,43 bilhão – o governo vai aportar os outros R$ 660 mi. A operação de crédito já havia sido aprovada pelo Senado no último dia 6 e nesta terça (19) teve a autorização do governo federal publicada no Diário Oficial da União.

Rodovias

Do total de investimentos no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes, 85% serão destinados a obras, principalmente em estradas.

Entre as rodovias beneficiadas estão algumas ainda sem asfalto, como a PR-239, entre Pitanga e Mato Rico (Centro), e a PR-912, entre Coronel Domingos Soares e Palmas (Sudoeste). Também serão pavimentadas a PR364, entre Irati e São Mateus do Sul (Centro-Sul), a PR-691, entre Porto Rico e Porto São José (Noroeste), e a PR-090 no acesso ao Contorno de Castro (Campos Gerais).

Na RMC, está prevista a ampliação da Rodovia da Uva (PR-417), entre Curitiba e Colombo, com a construção de três faixas em cada sentido, em um trajeto de 3,8 km. A rodovia teve obras de duplicação em 6 km iniciadas em 2014 e suspensas pela metade um ano depois, segundo o DER (Departamento de Estradas e Rodagens do Paraná) por não cumprimento do contrato pela empresa responsável.

Mais recentemente, em agosto deste ano, o Tribunal de Contas do Estado suspendeu o edital que previa a conclusão das obras por irregularidades. Também está no pacote a Rodovia dos Minérios (PR092), no trecho entre Curitiba e Almirante Tamandaré. Em junho, o governo já havia garantido o financiamento de R$ 151 milhões junto ao Banco do Brasil para a duplicação de 5 km no mesmo trecho.

Previous ArticleNext Article