Cesta básica cai 3,46% em Curitiba, aponta Dieese

Queda expressiva no preço do tomate ajudou a cesta básica a ficar mais barata em 15 das 17 capitais brasileiras acompanhadas mensalmente pelo Dieese

Redação - 08 de junho de 2022, 17:11

(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)
(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

O preço da Cesta Básica de alimentos caiu 3,46% em Curitiba durante o mês de maio, apontou a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Parte do resultado pode ser atribuído ao preço do tomate, que caiu muito na comparação com abril.

Por outro lado, alguns produtos registraram aumento de preço em todas as capitais, incluindo Curitiba. Entre eles, a farinha de trigo e o leite integral, que afetam não só a cesta básica, mas uma cadeia completa de alimentos.

No ano de 2022, o preço da Cesta Básica de alimentos acumula alta de 13,56%. Nos último 12 meses, a variação foi ainda maior, de 17,21%.

A um custo médio de R$ 713,68, Curitiba está entre as cinco capitais do Brasil com uma cesta básica superior a R$ 700. A lista é liderada por São Paulo (R$ 777,93), seguido por Florianópolis (R$ 772,07), Porto Alegre (R$ 786,76) e Rio de Janeiro (R$ 723,55).

Considerado o salário mínimo de maio de 2022, descontada a Previdência Social, a alimentação compromete 69% da remuneração. Segundo o Dieese, considerando o custo atual da cesta básica no Brasil, o salário mínimo para famílias de quatro pessoas deveria ser de R$ 6.535,40.