Preço do feijão deve começar a cair em agosto, diz associação

Andreza Rossini


Do Metro Curitiba

O preço do feijão que já disparou 54% neste ano, deve começar a cair em agosto, período da colheita da terceira safra do produto. Segundo o diretor da Acebra (Associação das Empresas Cerealistas do Brasil), Roberto Queiroga, a partir de julho já haverá alguma acomodação em relação ao preço.

No mês passado o governo autorizou a importação de feijão de alguns países, com o objetivo de reduzir o preço do produto. Para Queiroga, a importação do produto não trará impacto no preço, porque o feijão carioca, o mais consumido no país, não é produzido no mercado externo.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) projeta uma redução de 1% em junho e de 6,6 no ano na produção de feijão, devido às condições climáticas desfavoráveis. “Em função do aumento do preço, a expectativa é de expansão da área do feijão cultivado na 3ª safra. Este mês, a estimativa da área plantada cresceu 10,9% e a produção esperada 11,3%”, diz o instituto.

Previous ArticleNext Article