Preço dos combustíveis deve ter apenas duas casas decimais a partir de sábado (7)

O objetivo, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, é facilitar a leitura dos valores por parte da população.

Redação - 06 de maio de 2022, 15:42

(Foto: Gilson Abreu/AEN)
(Foto: Gilson Abreu/AEN)

O preço dos combustíveis deve ser apresentado com apenas duas casas decimais após a vírgula. A determinação é da ANP (Agência Nacional do Petróleo) e começa a valer a partir do sábado (7) para todo o Brasil.

O objetivo, de acordo com a agência, é facilitar a leitura dos valores por parte da população. Nas bombas de combustíveis, no entanto, ainda será possível verificar um terceiro dígito, mas ele deve ser um zero (0) e travado durante o abastecimento.

A mudança não deve trazer alterações no preço dos combustíveis, como a gasolina, pois não há interferência no cálculo do litro dela para ser revendida.

PROCON-PR FAZ ALERTA SOBRE MUDANÇA NA LEITURA DO PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

O Procon-PR (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Paraná) faz alertas sobre a mudança na leitura do preço dos combustíveis, que será válida a partir de sábado, 7 de maio.

De acordo com a coordenadora do Procon-PR, Claudia Silvano, os consumidores devem ficar atentos e conferir com cuidado a nota fiscal no momento de pagar pelo abastecimento, verificando se o terceiro dígito que vem na nota também é igual a zero.

“Caso o terceiro dígito seja diferente de zero, o consumidor pagará um valor maior do que o anunciado. Por exemplo, se o litro da gasolina custar R$ 6,99, o consumidor deverá pagar, por 10 litros, o valor de R$ 69,90. Se a cobrança considerar o terceiro dígito e esse for diferente de zero - R$ 6,999, o valor total a pagar será R$ 69,99, ou seja, nove centavos a mais”, explicou.

Já o secretário da Justiça, Família e TrabalhoRogério Carboni, afirmou que a nova resolução da ANP segue o que é feito com outros produtos no mercado. “Essa é a forma utilizada em todos os produtos e serviços ofertados no mercado”, disse.