Prefeitura pode virar fiadora de micro e pequenas empresas em Curitiba

Redação

prefeitura de curitiba

Um projeto em tramitação na Câmara Municipal de Curitiba pode permitir que micro e pequenas empresas possam contar com a Prefeitura como fiadora para ter linhas de crédito com bancos públicos e privados.

A autoria do projeto é do vereador Mauro Bobato (Pode), que justificou a proposta devido a crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19.

“As empresas de menor porte têm enfrentado diversas barreiras na obtenção de recursos,. As dificuldades em obtenção de crédito decorrem basicamente de dois nós estruturais: o alto custo financeiro e as fortes restrições de acesso ao crédito, na grande maioria por falta de um fiador”, explicou Bobato.

Segundo números do Sebrae apontados no projeto de Bobato, os empresários de micro e pequenas empresas conseguem sucesso nas linhas de crédito apenas em 9% dos casos nos bancos públicos, 12% nos privados e 31% nas cooperativas de crédito.

“Não falta dinheiro, mas sobra burocracia. Conforme os números da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), as contratações de operações de crédito somaram R$ 378 bilhões até o último dia 8 de maio. Desse total, menos de 10%, R$ 31,3 bilhões, chegaram aos micro e pequenos negócios”, finalizou Bobato.

O projeto está sob análise da Procuradoria Jurídica da Câmara Municipal de Curitiba e ainda precisa ser aprovado pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e comissões permanentes.

Após essas análises o projeto segue apara votação em plenário, sendo necessária a aprovação em dois turnos sem alteração no texto para a proposta seguir até a Prefeitura de Curitiba.

Caso o prefeito em exercício aprove o texto, a proposta é declarada lei. Mas se o projeto foi vetado o projeto precisa ser votado novamente dentro da Câmara Municipal de Curitiba.

Previous ArticleNext Article