Quilo da carne moída tem alta de 35% em um ano, em Curitiba

Os cortes de carne bovina tiveram aumento médio de 30%, em Curitiba; a picanha tem a maior alta, com 46,79% de variação

Larissa Biscaia - BandNews FM Curitiba - 14 de fevereiro de 2022, 11:05

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay

O preço do quilo da carne moída teve alta de 35%, no período de um ano, na capital paranaense. De janeiro de 2021 para janeiro de 2022, o valor passou de R$ 30,66 para R$ 41,40, em média. As informações são da BandNews Curitiba

O economista e professor universitário, Ricardo Kureski, explica que o aumento está ligado a três fatores: a inflação, a demanda externa e a estiagem. "Curitiba está com a inflação mais alta do país, em relação as capitais. O custo por causa da seca vai influenciar e alterar o preço das carnes", explicou.

Os cortes de carne bovina tiveram aumento médio de 30%, na capital paranaense. Na análise do professor, o preço deve se manter em alta. "O que pode acontecer é ela se manter, mas cair não. Vai depender de como vai ser o comportamento do dólar com a eleição, se o dólar disparar pode ser que o preço até aumente", finalizou.

A picanha tem a maior alta, com 46,79% de variação. O preço médio passou de R$ 61,77, em janeiro de 2021, para R$ 90,67 neste ano. Os preços estão disponíveis disponível no site: cliqueeconomia.curitiba.pr.gov.br.