Renda das mulheres aumenta, mas salário médio ainda é menor que dos homens no Paraná

Felipe Harmata - BandNews FM Curitiba


A renda das mulheres aumentou nos últimos seis anos no Paraná mas ainda está abaixo do rendimento dos homens. No primeiro trimestre de 2012, as mulheres ganhavam o equivalente a 67,9% do rendimento masculino. No segundo trimestre de 2018, este percentual passou para 75,2%. No geral, a diferença salarial entre homens e mulheres é de cerca de 25% no Paraná. Os dados são de uma pesquisa do Ipardes, o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social, com base em dados do IBGE.

Segundo o presidente do Ipardes, Júlio Suzuki Júnior, entre os fatores que explicam a diferença salarial está a discriminação no mercado de trabalho. “Nós podemos atribuir, além da inegável existência de preconceito em relação ao trabalho feminino, os fatores característicos as ocupações dos dois gêneros. Por exemplo, um grande contingente das mulheres está no setor doméstico, onde os salários são mais baixos. Além disso, um percentual razoável de mulheres se dedica ao meio expediente de trabalho, até por conta das funções dentro do próprio lar”, disse.

De 2012 a 2018, subiu em 6,13% o número de mulheres ocupadas no Paraná, enquanto o de homens aumentou 1,66%.  Desde 2012, quase dois milhões de mulheres entraram no mercado de trabalho no Brasil.

No Paraná, foram 136 mil. No primeiro trimestre de 2012, as mulheres eram 42,4% do total de pessoas ocupadas. Na pesquisa mais recente, feito no segundo trimestre de 2018, a participação subiu para 43,4%.

“O crescimento da participação feminina no mercado de trabalho paranaense deriva do aumento da escolaridade da mulher. Com o avanço da escolaridade, a mulher atinge maiores índices de inserção no mercado de trabalho”, explicou.

Com relação as horas trabalhadas, de 2012 a 2018, as mulheres tiveram um aumento de 35,6 horas semanais de trabalho para 36 horas. Já os homens, apresentaram uma redução de 42,4 para 40,8 horas semanais, no mesmo período.

“Esse números revelam a crescente inserção de mulheres no mercado de trabalho paranaense. A gente também percebe o crescimento da jornada de horas de trabalho. Atualmente a mulher apresenta um carga horária superior a 40 horas semanais”, ressaltou.

A pesquisa do IBGE mostra que o rendimento médio recebido pelas mulheres no segundo trimestre deste ano, é 51,88% maior que no primeiro trimestre de 2012 – passando de R$ 1.300 para R$1.976. O dos homens é maior 37,23%, também comparando os dois períodos.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="548587" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]