Startup curitibana é o primeiro unicórnio do sul do Brasil

Lucas Gabriel Marins

ebanx

O EBANX, startup curitibana que oferece serviços de processamentos de pagamentos, é o mais novo unicórnio – apelido dado a empresas de tecnologia avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais – do Brasil. É também o primeiro do sul do país. Até então, todos os unicórnios nacionais eram  do eixo Rio São-Paulo.

A empresa, fundada em 2012, alcançou o novo status por causa de um investimento feito pelo fundo americano FTV Capital. O valor não foi revelado, mas parte dele, segundo a startup, será utilizado para a contratação de pessoal nas áreas de marketing, vendas e tecnologia da informação.

“Alcançar o status de unicórnio é um reflexo das soluções únicas que criamos para atender às demandas de algumas das maiores marcas do mundo. Desde o início, o nosso foco foi conectar pessoas da América Latina a companhias globais, oferecendo acesso e uma melhor experiência de compra”, disse o cofundador e CEO da fintech, Alphonse Voigt.

O QUE O MAIS NOVO UNICÓRNIO BRASILEIRO OFERECE?

O primeiro unicórnio do sul do Brasil oferece uma solução para transação de comércio eletrônico cross-border (comércio internacional), com opções de pagamentos locais da América Latina para empresas globais que desejam expandir na região. Isso permite que a cobrança por produtos ou serviços estrangeiros, como a locação de apartamento no Airbnb, por exemplo, seja feita pela moeda local do país.

Em 2019, a empresa também passou a oferecer processamento Brasil, o que deu a sites brasileiros a possibilidade de vender em território nacional usando as soluções da fintech.

Além do Aibnb, a empresa atende outras grandes companhias globais, como AliExpress, Wish, Gearbest, Pipedrive e Spotify. Neste ano, a expectativa do grupo é processar US$ 2 bilhões em pagamentos, um crescimento de 33% em relação a 2018.

ECOSSISTEMA DE EMPREENDEDORISMO NO SUL PRECISA SE DESENVOLVER AINDA MAIS, DIZ ESPECIALISTA

Para Paulo Cesar Porto Martins, coordenador do HUB de empreendedorismo da PUC-PR, a conquista da startup curitibana coloca a capital paranaense e o sul do Brasil no mapa do empreendedorismo nacional. “Mostra que estamos conseguimos desenvolver cada vez mais nosso ecossistema de inovação”, disse.

Porto Martins falou, no entanto, que a região precisa investir ainda mais em empreendedorismo, principalmente na qualificação de mão de obra especializada e na desburocratização do setor. Caso contrário, disse, os novos empreendedores acabam migrando para o Rio Janeiro e para São Paulo, estados que reúnem as principais aceleradores de negócios e já têm um ecossistema mais forte.

QUAIS SERÃO OS PRÓXIMOS UNICÓRNIOS DO SUL DO BRASIL? 

Porto Martins, da PUC, aposta em três possíveis unicórnios para os próximos anos.

O primeiro é a RD Stations, fundada em 2011 em Florianópolis, no estado de Santa Catarina. A empresa criou uma ferramenta de marketing digital que facilita e automatiza as publicações nas redes sociais.

O segundo possível unicórnio é a Madeira Madeira, startup fundada em 2009 em Curitiba. A empresa oferece um e-commerce com mais de 300 mil produtos para decoração da casa.

O terceiro candidato a virar unicórnio é a Contabilizei, também de Curitiba. A startup, fundada em 2013, funciona como um escritório online para empresas.

QUAIS SÃO OS UNICÓRNIOS BRASILEIROS?

O EBANX entrou para um grupo seleto de startups. No Brasil, há apenas outros seis unicórnios. São eles: 99, Nubank, Ifood, PagSeguro, Movile e Stone.

QUANTOS UNICÓRNIOS HÁ NO MUNDO?

De acordo com a consultoria CB Insights, hoje há quase 400 startups avaliadas em US$ 1 bilhão em todo mundo. Juntas, elas somam US$ 1,2 trilhão e receberam US$ 292 bilhões em investimentos.

Previous ArticleNext Article