Trabalhador contribuirá 40 anos para aposentar-se com 100% do salário

Os trabalhadores brasileiros vão precisar contribuir 40 anos para conseguirem suas aposentadorias com 100% do salário. E..

Redação - 20 de fevereiro de 2019, 13:13

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os trabalhadores brasileiros vão precisar contribuir 40 anos para conseguirem suas aposentadorias com 100% do salário. Essa é uma das mudanças da Reforma da Previdência, proposta pelo governo do presidente Jair Bolsonaro e apresentada, nesta quarta-feira (20), a Câmara dos Deputados.

De acordo com a nova regra, que substitui o fator previdenciário, o trabalhador receberá 60% da sua média salarial com 20 anos de contribuição. A partir disso, o empregado terá direito de mais 2% a cada ano que contribuir. Ou seja, para ter direito aos valor integral do seu salário, será preciso contribuir por 40 anos.

O valor se estende para quem tiver, por exemplo 42 anos de contribuição. Neste caso, o trabalhador terá direito a 104% do salário. Entretanto, os valores serão limitados a R$ 5.839,00, que é o atual teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

As regras da aposentadoria atual permanecem para quem cumpriu os requisitos ou já recebe o benefício.

O governo também propõe idades mínimas de 65 anos para os homens e 62 anos para as mulheres, incluindo os aposentados rurais. Já os segurados especiais, as idades são de 60 anos com 20 anos de contribuição, sem diferenciação de gênero.

Os detalhes da proposta estão sendo apresentadas no Ministério da Economia por Bruno Bianco, secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Leonardo Rolim, secretário de Previdência, Narlon Gutierre, secretário adjunto de Previdência, Cristiano Neuenschwander, procurador-geral adjunto de Gestão da Dívida Ativa da União, e Felipe Portela, diretor de Programa da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.