Trabalhador poderá sacar todo o dinheiro de contas inativas do FGTS

Narley Resende


Os trabalhadores poderão sacar todo o dinheiro que têm em contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). A mudança foi anunciada nesta quinta-feira (22) pelo presidente Michel Temer e ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Curador do FGTS.

Quando um trabalhador sai de um emprego para outro, sem ter sido demitido sem justa causa, a nova empresa passa a depositar o FGTS em uma nova conta. A anterior deixa de receber depósitos. Após três anos sem receber depósitos, ela passa a ser considerada inativa. O mesmo acontece quando o trabalhador fica três anos sem trabalhar com carteira assinada, ou seja, sem participar do FGTS.

A medida tem potencial de injetar R$ 30 bilhões na economia, estimou o presidente.

Notícias divulgadas antes sugeriam que o saque seria limitado a R$ 1.000, mas Temer confirmou que não haverá essa restrição e que o trabalhador poderá sacar todo o dinheiro que estiver disponível. No entanto, a maioria das contas inativas de FGTS (cerca de 86%, segundo Temer) tem pouco mais de um salário mínimo.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="404966" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]