Varejo faz tradicional saldão com até 70% de descontos, nesta sexta (3)

Ana Cláudia Freire

descontos liquidação varejo comércio varejista 70%

Depois da blackfriday,em novembro de 2019, chegou a vez das grandes redes varejistas ofertarem descontos de início de ano, a chamada “queima de estoque“.

Várias redes de varejo estão com as portas aberta em todo o Brasil,  nesta sexta-feira (3), realizando o tradicional saldão de descontos, na primeira sexta-feira do ano.

A rede varejista Magazine Luiza participa com Liquidação Fantástica  e os preços podem receber  até 70% de desconto.

São mais de 1000 lojas da rede distribuídas em todo o País, além das vendas por aplicativos e tabletes.

Os mais procurados são aparelhos eletrônicos, Tvs, celulares, tablets, panela de pressão e refrigeradores. A novidade de 2020 está por conta dos descontos de 70% também para compra de tênis, pneus e cerveja.

Outras redes como as Lojas Colombo, Casas Bahia, Ponto Frio, Extra, Amazon, Americanas, Amazon, Submarino e Pernambucanas participam do dia de saldão e os descontos variam de 40% a 70%.

Quem preferir fazer a compra no conforto de casa, as redes oferecem os mesmos descontos para compras pelos aplicativos para smartfones e pelos sites.

A maioria dos produtos em promoção é a pronta entrega, portanto o consumidor deve estar preparado para levar o produto na hora da compra.

promoção varejo
Divulgação

Desde cedo consumidores fazem fila em frente às lojas para garantir os item mais desejados.

VEJA AS DICAS DO PROCON-PR PARA COMPRAS

1. Informe-se sobre a reputação da loja em que se pretende comprar. Busque informações na Internet e com experiências de conhecidos. Alguns Procons, como a Fundação Procon/SP, possuem uma lista com sites a serem evitados pelo consumidor http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php.

2. Cuidado com e-mails e sites fraudulentos. E-mails não solicitados podem conter anexos infectados e links que podem levar o consumidor a sites fraudulentos ou até mesmo instalar malwares no computador e dispositivos móveis. O recomendado é entrar no site oficial da loja por seu endereço online e não por meio de links duvidosos.
Foto
3. Consulte os sites comparadores de preços e produtos online. Pesquise sobre
os produtos que deseja comprar e avalie a variação do preço promocional no dia da oferta.

4. Procure no site informações básicas sobre o fornecedor: nome empresarial, CNPJ/CPF, endereços físico e eletrônico, telefone e demais informações que possibilitem seu contato e localização, conforme determina o Decreto nº 7.962/2013. Utilize esses dados para se informar sobre a empresa que deseja comprar junto a bancos de dados oficiais, como a Receita Federal.

5. Guarde todos os registros de sua compra, como e-mails de confirmação, códigos de localização e de realização de compra.

6. Verifique se o site da empresa possui conexões seguras para proteção de seus dados. Identifique no início do endereço eletrônico a presença do “https” e de um cadeado ativado na extremidade esquerda da barra de endereços do seu navegador. Ao clicar nesse cadeado, a informação ali presente deve ser a mesma do site acessado. Para se informar sobre conexões seguras acesse a Cartilha do CERT.br http://cartilha.cert.br/uso-seguro/#10.1

7. Verifique a presença de certificados de segurança de pagamentos nas transações bancárias realizadas com o fornecedor. Não forneça seus dados bancários a sites que não possuam http://www.procon.pr.gov.br 23/11/2015 15:21:10 – 1certificados de segurança. Somente acesse sites do fornecedor digitando o endereço diretamente em seu navegador, evitando links existentes em uma página ou em uma mensagem; evite compras ou pagamentos por meio de computadores de terceiros ou por meio de redes Wi-Fi públicas.

8. Mantenha a segurança do seu computador em dia. Atualize as versões dos seus programas e faça uso de mecanismos de proteção como antivírus, antimalware e firewall. Para mais informações sobre como manter seu computador seguro, acesse a Cartilha do CERT.br cartilha.cert.br/computadores/

9. Lembre-se, o Código de Defesa do Consumidor também protege o consumidor que adquire produtos e serviços pela Internet.

Caso ocorra algum problema ou abuso junto a sites regulares de comércio eletrônico o consumidor deve primeiramente contatar o fornecedor para a resolução da questão. Em caso de não ser devidamente atendido, pode recorrer ao portal Consumidor.gov.br, se a empresa estiver cadastrada (www.consumidor.gov.br/pages/principal/empresas-participantes), ou ao Procon mais próximo de sua residência.

 

 

 

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista - Chefe de Redação do Paraná Portal