Volvo anuncia investimento de R$ 1,5 bilhão no segmento de caminhões

O grupo Volvo América Latina anunciou nesta quarta (2) um novo ciclo de investimentos no Brasil, com foco em pesquisa e desenvolvimento de produtos.

Folhapress - 02 de fevereiro de 2022, 18:42

Divulgação
Divulgação

O grupo Volvo América Latina anunciou nesta quarta (2) um novo ciclo de investimentos no Brasil. Serão aplicados R$ 1,5 bilhão entre 2022 e 2025, com foco em pesquisa e desenvolvimento de produtos.

A empresa, que tem fábrica em Curitiba, fechou 2021 como líder no segmento de caminhões pesados. O destaque foi o FH 540, que teve 8.935 unidades emplacadas e foi o mais vendido do país entre todas as categorias.

No total, a montadora de origem sueca fechou o ano com 21.823 caminhões comercializados, um crescimento de 45,7% em relação a 2020. O resultado foi melhor que a média do mercado. No geral, as vendas do segmento tiveram alta de 42,8% no mesmo período, segundo a Fenabrave (associação dos distribuidores de veículos).

Wilson Lirmann, presidente do grupo Volvo na América Latina, confirma que o agronegócio foi o principal responsável pelo crescimento da marca no Brasil, mas os problemas de infraestrutura são um desafio para os negócios.

"O agro demanda produtos cada vez mais sofisticados, com grande vantagem competitiva da porteira para dentro. Mas, da porteira para fora, há grandes deficiências", afirma o executivo.

Uma das preocupações de Lirmann é a perda de competitividade da indústria nacional, o que reduz as possibilidades de exportar para além da América do Sul, embora caminhões de uso global sejam montados aqui.

O presidente da Volvo elogia medidas como o Finame Baixo Carbono, que facilita a compra de veículos elétricos ou movidos a biocombustíveis, mas diz que a agenda precisa ser mais ampla.

"O Brasil precisa se integrar às cadeias globais, mas a estratégia que tivemos até este momento gera dúvidas sobre o futuro. Nosso mercado permanece muito fechado, e esse é um ponto crítico."

Lirmann acredita que as vendas do setor de veículos pesados terão um crescimento de 10% ao longo de 2022, apesar das incertezas geradas em um ano com eleições majoritárias, expectativa de inflação alta e aumentos na taxa básica de juros.

"Temos um ambiente de grande volatilidade, mas também temos o agro e a mineração, que continuam muito fortes e demandando."

O novo ciclo de investimentos da Volvo prevê a chegada de caminhões elétricos ao Brasil. A montadora planeja zerar suas emissões globais até 2040, o que não será possível sem a redução do uso de combustíveis de origem fóssil.

A empresa já oferece uma linha de modelos semipesados (capacidade de carga de 16 a 23 toneladas) eletrificados no mercado europeu. Versões com capacidade acima de 40 toneladas têm início das entregas globais previstas para este ano, mas ainda não há data para lançamento no Brasil.

LEIA MAIS: Bares e restaurantes distribuem vouchers para equipes de enfermagem em Curitiba