WhatsApp lança função para localizar negócios nas proximidades

Amanda Lemos, Folhapress

Whatsapp vai indicar negócios

O WhatsApp anunciou nesta quarta-feira (14) que vai lançar uma função na qual o usuário poderá encontrar comerciantes nas proximidades que estejam cadastrados no WhatsApp Business.
Chamada de guia de negócios, a funcionalidade é gratuita.

A cidade de São Paulo foi escolhida para implementação do projeto piloto da novidade, que deve ser ampliada globalmente.

Em um primeiro momento, apenas negócios no WhatsApp Business cadastrados no centro expandido da cidade terão a função ativa. Do lado do consumidor, todos os usuários terão acesso à nova aba.

A partir desta quarta, os usuários da versão beta do aplicativo que usam o Android terão acesso à função. Segundo a empresa, ainda não há previsão para quem usa o sistema iOS.

Para o usuário acessar o guia de negócios, basta clicar na aba “pesquisar”. Para os comerciantes, é necessário ter um CNPJ ativo e se cadastrar no campo “guia de negócios” no WhatsApp Business.

O recurso tem como objetivo aproximar pequenos e médios empresários dos usuários da plataforma. O Brasil é o segundo maior mercado do app de mensagens no mundo, com mais de 120 milhões de pessoas, atrás apenas da Índia, que tem 400 milhões.

Segundo uma pesquisa da consultoria Accenture de julho de 2020, Brasil e Chile são os que mais usam aplicativo como ferramenta de compras na América Latina. O estudo mostrou que 83% dos entrevistados usam o WhatsApp para fazer negócios, seguido por Peru (77%) e Colômbia (74%).

“É como se fosse um ‘páginas amarelas’ [das listas telefônicas] dentro do aplicativo, onde o usuário poderá achar desde lojas de vestuário até restaurantes”, diz Dario Durigan, líder de Políticas Públicas do WhatsApp. “Foi ficando claro como essas pequenas e médias empresas têm presença grande, hoje já são 5 milhões de contas ativas no WhatsApp Business.”

A guia de negócios ainda não terá pagamentos , já que o WhatsApp Pay está habilitado a fazer apenas transações entre pessoas físicas. “Nossa ideia é incorporar essa funcionalidade até o fim do ano, assim que tivermos a autorização do Banco Central”, diz Durigan.

Em março deste ano, o Banco Central incluiu o Facebook, dono da plataforma, na categoria de iniciador de transações de pagamentos, uma espécie de instituição de pagamentos, o que permite o repasse de dinheiro entre CPFs. A partir de maio, após nove meses de negociação com o BC, o WhastApp lançou sua funcionalidade de transações.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="790141" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]