Delegado Pazolini derrota ex-prefeito e é eleito em Vitória (ES)

Fernanda Canofre - Folhapress

Prefeito eleito de Vitória

O deputado estadual Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos), 38, derrotou o ex-prefeito João Coser (PT), 64, e foi eleito em Vitória (ES).

Ele obteve 58,50% dos votos válidos no segundo turno das eleições, neste domingo (29), contra 41,50% de Coser.

No primeiro turno, Pazolini já havia ficado a frente de Cozer com 30,95% dos votos, contra 21,82% do adversário petista.

O delegado da Polícia Civil disputou a primeira eleição em 2018, conquistando uma vaga na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Em entrevista à Folha de S.Paulo, depois do primeiro turno, ele disse rejeitar extremismos e se colocou mais ao centro do espectro político.

“Não sou o candidato nem do Bolsonaro, nem do Lula. Sou o candidato da família. Tenho condições de empregar uma cidade com mais tranquilidade e segurança. Seja para quem quer que seja, de centro, de direita. O debate não é esse”, afirmou.

Pazolini, que teve em sua coligação, além do Republicanos, DEM, PTC e Solidariedade, participou de dois episódios de destaque nacional este ano.

Em junho, ele foi um dos deputados estaduais que entraram em um hospital na região metropolitana de Vitória, depois de um vídeo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incentivando as pessoas a filmar oferta de leitos, e apontaram falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), superlotação e falta de medicação.

O governador Renato Casagrande (PSB) chamou o ato de invasão.

Pazolini também esteve no norte capixaba quando ocorreu o caso da menina que engravidou após ser estuprada pelo tio. Fontes relataram que ele esteve presente em reuniões com os conselheiros tutelares para debater o caso. O deputado afirmou à Folha que participou da discussão sobre a melhor maneira de proteger a criança.

Na sexta-feira (26), inserções de sua coligação na TV exibiram mensagem do PT desmentindo que Coser tivesse bens bloqueados ou condenações judiciais, seguindo direito de resposta concedido pela Justiça eleitoral.

A corrida em Vitória parecia embolada desde o início, com o candidato do atual prefeito, Luciano Rezende (Cidadania), o também deputado estadual Gandini (Cidadania), que foi infectado pelo novo coronavírus durante a campanha, desidratando na reta final.

Coser, ex-prefeito de Vitória, compartilhou nas redes sociais mensagens a seu favor de nomes como Chico Buarque, Zélia Duncan, Viviane Mosé, além do senador Fabiano Contarato (Rede-ES), do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e do vereador eleito em São Paulo, Eduardo Suplicy (PT).

Ele também recebeu apoio de secretários do governo Casagrande. O governador não se manifestou, mas liberou os posicionamentos.

Coser deixou a prefeitura em 2012 sem cumprir a promessa da construção do metrô, mas relembrou outros feitos da administração durante a campanha de 2020.

Previous ArticleNext Article