Atacantes do Atlético-PR têm o pior aproveitamento do Brasileirão

A vida do setor ofensivo atleticano não anda nada bem. De acordo com um levantamento feito pelo Footstats, dos 20 clubes..

Francielly Azevedo - 07 de novembro de 2017, 13:53

A vida do setor ofensivo atleticano não anda nada bem. De acordo com um levantamento feito pelo Footstats, dos 20 clubes que disputam o Campeonato Brasileiro neste ano, o Atlético-PR tem a pior porcentagem de gols anotados por atacantes. Das 37 vezes que o rubro-negro balançou as redes, apenas oito foram com atacantes, um aproveitamento de 21,6%.

Durante a entrevista coletiva nesta terça-feira (7), ao ser questionado sobre o assunto pelo Paraná Portal, o técnico Fabiano Soares minimizou os números e disse não se preocupar.

"Eu acho que o importante não é que o ataque faça gol. Na nossa maneira de entender o futebol todo mundo tem que atacar, todo mundo tem que defender e a equipe fazer gols. Temos que destacar também a campanha dos goleiros adversários, então é sinal que a equipe ataca. As vezes a bola entra, as vezes não. E isso não me preocupa muito, o que me preocupava era a falta de tentativa. As ocasiões estão sendo criadas e uma hora vai chegar. Criando ocasião estamos mais próximos de ganhar do que perder", destacou.

Dos oito gols, Ribamar foi o que mais pontuou, é autor de quatro deles: um gol em cima do Vasco, na vitória por 1 a 0, fora de casa, na 17ª rodada; um gol na 24ª rodada, no triunfo sobre o Fluminense, por 3 a 1, na Arena; e dois gols quando o Furacão derrotou o Vitória, por 3 a 2, na 29ª rodada, em Salvador.

"O Ribamar chegou aqui sem pré-temporada. Ele começou jogando de uma maneira e tem sido um bom jogador decisivo para gente. É um bom jogador, é um jogador jovem e cada dia está mais acostumado com o sistema tático e futuramente nós vamos ter um Ribamar muito melhor do que está jogando agora", avaliou Soares.

Douglas Coutinho, Edérson e Pablo dividem os outros quatro gols. Coutinho tem dois, anotou os deles no jogo com o Vitória e na derrota para o São Paulo, por 2 a 1, no Pacaembu, na 28ª rodada. Pablo é atacante de origem, mas já foi utilizado em diversas funções, inclusive na lateral. O jogador fez um gol na 5ª rodada, no empate em 1 a 1, com o Fluminense. Naquele jogo ele atuava no setor ofensivo. Enquanto Edérson acertou a meta na 10ª rodada, na goleada por 4 a 1, em cima do Vitória, na Arena.

O rubro-negro ainda tem Eduardo da Silva e Lucas Fernandes, que já atuaram, mas não balançaram as redes. Além disso, por aqui já passaram Luiz Henrique e Grafitte.

Comparação com os adversários

O Santos é dono do melhor aproveitamento, com 70,9%. Dos 31 gols, 22 foram marcados por atacantes. Na sequência vem Fluminense e Grêmio, respectivamente com 64,3% e 62,5%.

O Coritiba é dono da nona posição, 55,5% dos gols anotados por atacantes. São 20 de 36 gols.