Jogadora agride adversária com “voadora” em final do futsal no Paraná

Francielly Azevedo


Uma confusão marcou a final do Campeonato Paranaense de Futsal Feminino Chave Ouro, entre Telêmaco Borba e Cianorte, na noite desta segunda-feira (4), no Ginásio Heitor Furtado, em Telêmaco Borba, no Campos Gerais do Paraná. O jogo terminou com a vitória da equipe de Cianorte por 3 a 2 e após isso atletas dos dois times iniciaram uma briga.

Um torcedor gravou um vídeo que circula pelo WhatsApp. Na gravação é possível ver uma das atletas do Telêmaco atingindo a adversária com uma “voadora”. Depois disso, integrantes das duas equipes trocam agressões, enquanto membros das comissões técnicas tentam separar.

A Associação Desportiva de Telêmaco Borba (ADTB) emitiu nota repudiando o episódio. Além disso, acusou as atletas de Cianorte de provocarem as donas da casa.

 

[insertmedia id=J9Rcagzr7p8]

 

 

Confira a nota na íntegra:

“A Associação Desportiva de Telêmaco Borba (ADTB) vem a público colocar de forma oficial a sua posição com relação aos lamentáveis fatos ocorridos ao final do segundo jogo do playoff final da competição.

Infelizmente perdemos o título sendo derrotadas por 3×2 dentro de mais um belíssimo jogo de futsal. O fato que alguns desavisados podem por ora pensar é de se tratar de mais uma equipe que não aceita o resultado. Não é não e nunca será. Tanto que nos anos anteriores em que perdemos para a grande equipe do C.A.F.E. episódios como este não aconteceram.

Mas infelizmente, ao final do jogo quando algumas atletas cianortenses cumprimentavam nossas atletas, a atendente (conforme consta na súmula) da equipe adversária ao invés de apenas cumprimentar, ou não cumprimentar, resolveu por fazê-lo provocando nossas atletas, aliás prática comum, infelizmente, por tal pessoa.

O que se viu na sequência, foi uma sucessão de erros por parte de algumas jogadoras da nossa Associação, mas com a cabeça quente diante das circunstâncias, assim como de algumas atletas do C.A.F.E. que, infelizmente deram péssimos exemplos, sobretudo às crianças que no Ginásio Furtadão estavam. Mas tudo começou por conta de uma atitude irresponsável, de uma cidadã que quis aparecer mais que o espetáculo em si.

Fica aqui nosso repúdio pelo ocorrido de modo em geral e a lição que certas pessoas que estão no banco de reservas devem serem ponderadas para ocuparem tal lugar. Os nossos cumprimentos à equipe cianortense por mais um título e às nossas atletas que tão bem representam nossa camisa!”

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.