Nikão é suspenso por cinco jogos por agressão em jogo com São Paulo

Francielly Azevedo


Com informações do STJD

O atacante Nikão, do Atlético-PR, foi punido pela Segunda Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta terça-feira (31), por agredir o atleta Maicosuel, na partida com o São Paulo. O jogador atleticano pegou cinco jogos de suspensão. A decisão cabe recurso.

Nikão foi expulso nos minutos finais da partida com o Tricolor Paulista, no dia 14 de outubro. De acordo com a súmula, ele recebeu o cartão vermelho direto após atingir Maicosuel com um pontapé de maneira intencional.

Durante o julgamento, o atacante explicou o lance. “No meu modo de ver o lance teve o contato e foi para cartão, mas não para vermelho […] Acabou que me excedi um pouco na força e atingi o jogador do São Paulo. Apenas questionei, mas saí de forma tranquila”, relatou.

O vídeo com o momento da agressão foi analisado pela comissão. Segundo a procuradora Natalie Lassance, a gravação é clara ao mostrar o chute no adversário.

O advogado de defesa do rubro-negro, Marcelo Mendes, justificou a ação de Nikão. “O atleta teve uma única expulsão esse ano e que foi na Copa do Brasil. Em todas as rodadas do Brasileiro essa é a primeira e mostra o histórico de disciplina. As repetidas imagens produzidas. A defesa não nega que tenha acontecido a falta, mas foi de jogo e não deveria ter gerado o vermelho. O atleta atinge e chega atrasado, mas sem querer atingir o adversário. O atleta de futebol não tem freio de mão. A intenção dele no lance foi visar a bola, sem gravidade. O pedido da defesa é para desclassificar a conduta para jogada violenta e substituir eventual pena pela advertência”, concluiu.

O relator do processo, auditor Felipe Diego Barbosa, entendeu que houve intenção por parte de Nikão.

“Considero que o denunciado aplicou golpe duro e que se amolda a agressão, tendo em vista que poderia causar dano. Por essa razão voto pela aplicação do artigo 254-A e suspensão de cinco partidas, tendo em vista a reincidência do atleta”, justificou.

O voto do relator foi acompanhado pelos Auditores Sônia Frúgoli, Francisco Honório e pelo Presidente Ivaney Cayres. O auditor Marcelo Vieira divergiu para desclassificar a conduta para jogada violenta e aplicar dois jogos de suspensão no artigo 254.

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="463792" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]