Nikão é suspenso por cinco jogos por agressão em jogo com São Paulo

Francielly Azevedo


Com informações do STJD

O atacante Nikão, do Atlético-PR, foi punido pela Segunda Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta terça-feira (31), por agredir o atleta Maicosuel, na partida com o São Paulo. O jogador atleticano pegou cinco jogos de suspensão. A decisão cabe recurso.

Nikão foi expulso nos minutos finais da partida com o Tricolor Paulista, no dia 14 de outubro. De acordo com a súmula, ele recebeu o cartão vermelho direto após atingir Maicosuel com um pontapé de maneira intencional.

Durante o julgamento, o atacante explicou o lance. “No meu modo de ver o lance teve o contato e foi para cartão, mas não para vermelho […] Acabou que me excedi um pouco na força e atingi o jogador do São Paulo. Apenas questionei, mas saí de forma tranquila”, relatou.

O vídeo com o momento da agressão foi analisado pela comissão. Segundo a procuradora Natalie Lassance, a gravação é clara ao mostrar o chute no adversário.

O advogado de defesa do rubro-negro, Marcelo Mendes, justificou a ação de Nikão. “O atleta teve uma única expulsão esse ano e que foi na Copa do Brasil. Em todas as rodadas do Brasileiro essa é a primeira e mostra o histórico de disciplina. As repetidas imagens produzidas. A defesa não nega que tenha acontecido a falta, mas foi de jogo e não deveria ter gerado o vermelho. O atleta atinge e chega atrasado, mas sem querer atingir o adversário. O atleta de futebol não tem freio de mão. A intenção dele no lance foi visar a bola, sem gravidade. O pedido da defesa é para desclassificar a conduta para jogada violenta e substituir eventual pena pela advertência”, concluiu.

O relator do processo, auditor Felipe Diego Barbosa, entendeu que houve intenção por parte de Nikão.

“Considero que o denunciado aplicou golpe duro e que se amolda a agressão, tendo em vista que poderia causar dano. Por essa razão voto pela aplicação do artigo 254-A e suspensão de cinco partidas, tendo em vista a reincidência do atleta”, justificou.

O voto do relator foi acompanhado pelos Auditores Sônia Frúgoli, Francisco Honório e pelo Presidente Ivaney Cayres. O auditor Marcelo Vieira divergiu para desclassificar a conduta para jogada violenta e aplicar dois jogos de suspensão no artigo 254.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.