Flamengo e Sport garantem vaga nas quartas da Sul Americana

Roger Pereira


A super quarta-feira do futebol continental, com confrontos decisivos na Libertadores e na Sul Americana começou com Flamengo e Sport garantindo vaga nas quartas de final da Copa Sul Americana. O Flamengo não deu chances para a Chapecoense, fazendo 4 a 0, no Rio de Janeiro. O Sport passou sufoco, mas garantiu a vaga perdendo “apenas” por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas.

Depois de um empate em 0 a 0 na Arena Condá, o Flamengo recebeu a Chape na Ilha do Urubu precisando da vitória. Mesmo priorizando a decisão da Copa do Brasil, semana que vem, contra o Cruzeiro, o time de Reinaldo Rueda colocou força máxima em campo e não teve dificuldade para avançar.

O time carioca abriu o placar logo a seis minutos, num lance polêmico. Trauco lançou Guerrero, em posição de impedimento, anotada pelo assistente, mas Douglas Grolli desviou o passe, o que, na interpretação do árbitro, deixou o peruano em posição legal. Ele tentou driblar Jandrei, que conseguiu desviar a bola, mas ela sobrou para Cuéllar marcar.

Guerrero, que não deixou o seu, teve participação fundamental, também, no segundo gol flamenguista. Aos 21 minutos, após receber passe de Everton Ribeiro, ele girou bonito e cruzou para Willian Arão marcar.

Com 2 a 0 já na primeira metade da etapa inicial, o jogo esfriou um pouto, com o Flamengo controlando bem, mas sem forçar jogadas. Aos 17 minutos do segundo tempo, saiu o terceiro gol, Pará cobrou falta na área para a cabeçada de Guerrero. Jandrei deu rebote e Juan empurrou para o gol. O quarto saiu já no final. Lucas Paquetá, aos 43 minutos, aproveitou passe de Éverton Ribeiro para fechar a goleada.

Na próxima fase, o Flamengo espera o vencedor de Fluminense e LDU, que jogam na quinta-feira.

No sufoco

Segurando uma boa vantagem construída em casa, quando venceu pro 3 a 1, o Sport garantiu sua vaga ao perder por 1 a 0 para a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Com o gol da Ponte aos 16 minutos do primeiro tempo, o Sport segurou o ímpeto da Macaca que precisava de mais um gol para se classificar. Mesmo com um jogador a menos, a Ponte pressionou até os acréscimos, quando o goleiro Magrão fez grande defesa para garantir a vaga aos pernambucanos.

Precisando de, ao menos, dois gols, a Ponte entrou em campo lançada ao ataque e conseguiu seu gol aos 16 minutos, quando Lucca aproveitou rebote de falta cobrada na barreira por Renato Cajá para bater no cantinho de Magrão.

A situação da Ponte ficou mais difícil aos 34 minutos, ainda no primeiro tempo, quando o lateral Nino Paraíba, que já tinha cartão amarelo, fez falta dura em Mena e acabou expulso. Mesmo com um a menos, a Ponte seguiu atacando e o Sport tentando, sem sucesso, encaixar um contra-ataque.

A melhor chance da Macaca de conseguir o gol da classificação aconteceu já aos 47 minutos do segundo tempo. Numa confusão na área, a bola sobrou livre para Léo Gamalho, que bateu forte, mas Magrão fez grande defesa e garantiu o Leão nas quartas, para enfrentar o Junior Barranquilla, da Colômbia.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="455829" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]