Com Neymar e Cavani em paz, PSG passa no grande teste

Roger Pereira


O início promissor do novo Paris Saint-Germain, com Neymar e companhia, na temporada 2017-18 era visto com ressalva pelo mundo do futebol por conta do nível do Campeonato Francês. Nem mesmo a goleada sobre o Celtic, fora de casa, na estreia da Champions League foi suficiente para convencer os mais céticos, que preferiam aguardar um grande teste contra um dos gigantes do futebol europeu. E o teste chegou. Nesta quarta-feira, diante do todo-poderoso Bayern de Munique, o Paris Saint German mostrou que montou mesmo um time para brigar pelo título europeu, ao não tomar conhecimento do time alemão e aplicar um contundente 3 a 0, pela segunda rodada da Liga dos Campeões.

A partida também mera aguardada por conta da recente crise interna entre os dois principais astros do time, Neymar e Cavani, que mostraram que, em campo (e sem pênalti – para discutir quem cobra) estão sim funcionando em sintonia. Nesta quarta-feira, cada um fez um gol, e fez questão de abraçar o companheiro na comemoração. O terceiro atacante do time, Mbappé, não fez o dele, mas foi o nome do jogo, criando as principais jogadas dos franceses.

Se era o grande teste, e a hora de mostrar a que veio, o PSG não demorou para dar o seu recado. O primeiro gol saiu logo com um minuto de jogo, quando Neymar fez grande jogada individual, atraiu quatro marcadores e deixou Daniel Alves livre para marcar.

Cavani fez o segundo, concluindo no ângulo um passe açucarado de Mbappé após grande jogada individual, aos 32 minutos.

No segundo tempo, Neymar perdeu, pelo menos, duas chances claras de gol até que, aos 17 minutos, após mais uma jogada de Mbappé, pegar a sobra da zaga para marcar o seu.

Com o resultado, o PSG chega a seis pontos em dois jogos, na liderança do grupo B, que tem Bayern e Celtic, que venceu o Anderlech por 3 a 0, na segunda posição.

Manchester passeia, Benfica é humilhado

O Manchester United mostrou que não deverá ter dificuldades em passar pelo Grupo A. Nesta quarta-feira, a equipe inglesa bateu o CSKA por 4 a 1, em Moscou, assumindo a liderança isolada do grupo, que tem como grande decepção o Benfica, que, após perder em casa para os russos na estreia, foi humilhado nesta segunda rodada pelo Basel, na Suíça, 5 a 0.

Chelsea vira no último lance

A partida mais emocionante da rodada aconteceu em Madrid, onde o Atlético recebeu o Chelsea, pelo Grupo C, no primeiro jogo de Champions League no novíssimo Estádio Metropolitano. Com um pênalti infantil de David Luiz em Lucas, aos 40 minutos do primeiro tempo, o Atlético de Madrid abriu o placar com Griezmann. Só que o time inglês voltou melhor do intervalo e chegou ao empate em cabeçada de Morata, aos 14, após cruzamento de Hazard. E, numa cobrança de falta aparentemente despretensiosa, viu uma troca de bolas resultar no épico gol de Batshuayi aos 48 minutos.

Os ingleses lideram o grupo com 6 pontos, seguidos de perto pela Roma, adversária da próxima rodada que, ao derrotar o Qarabag por 2 a 1 fora de casa, chegou aos quatro pontos.

Barça joga feio, mas vence

Depois de impressionar na primeira rodada com um 3 a 0 sobre a atual vice-campeã Juventus, o Barcelona não repetiu o bom futebol nesta quarta-feira e contou com a sorte para conseguir sua segunda vitória na Champions. O gol do triunfo por 1 a 0 sobre o Sporting, em Lisboa, só saiu graças a uma infelicidade dos portugueses. Aos três minutos do segundo tempo, depois de cobrança de falta de Messi, a bola desviou em Bas Dost, bateu no rosto de Soares e no quadril de Coates antes de entrar no gol. A Juve se recuperou da derrota na estreia batendo o Olympiacos por 2 a 0. O Barça lidera o grupo com 6 pontos. Sporting e Juve têm 3.

A próxima rodada da Champions League está prevista para os dias 17 e 18 de outubro.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal