Testando jogadores, Brasil vence o Japão com auxílio do árbitro de vídeo

Francielly Azevedo


Em amistoso antes da Copa do Mundo 2018, o Brasil venceu o Japão, por 3 a 1, nesta sexta-feira (10), em Lille, na França. O técnico Tite aproveitou o duelo para fazer experiências e usou todas as substituições que podia. A partida foi marcada pela estreia do árbitro de vídeo em um jogo da Seleção Brasileira e foi com o auxílio da ferramenta que Neymar abriu o placar, de pênalti. Os outros dois gols foram marcados por Marcelo e Gabriel Jesus. No segundo tempo, Makino descontou para os asiáticos.

A seleção canarinho começou empolgada e logo levou perigo aos japoneses. Aos oito minutos, Fernandinho foi segurado e derrubado na área. O juiz assinalou pênalti, depois de verificar o lance com auxílio do árbitro de vídeo. Neymar foi para cobrança, o goleiro caiu para um lado e a bola morreu do outro, no fundo das redes.

O Japão ensaiou uma reação, só que aos 15 minutos cometeu outro pênalti. Gabriel Jesus foi derrubado dentro da área e o árbitro viu. Neymar, novamente foi para cobrança, mas dessa vez o goleiro Kawashima caiu para o lado certo e defendeu.

Porém, não demorou muito para o Brasil ampliar o placar. No minuto seguinte ao pênalti perdido, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Marcelo, que é canhoto, soltar uma bomba com o pé direito e quase furar as redes.

A seleção verde e amarela cresceu ainda mais na partida e chegou ao terceiro gol aos 35 minutos. Na jogada de velocidade pela direita, Willian recebeu, abriu para Danilo, que cruzou para Gabriel Jesus, na cara do gol, só tocar para o fundo da meta.

No segundo tempo, a equipe brasileira retornou apagada e, aos 17 minutos, viu os japoneses marcarem o gol de honra. Na cobrança de escanteio, Makino disputou com Jemerson, subiu mais alto e cabeceou sem chance para Cássio, estreante da Seleção.

Aos 42 minutos, os japoneses até acertaram o gol mais uma vez, mas o auxiliar já apontava o impedimento. Na cobrança de falta, Sugimoto subiu e marcou de cabeça. Cássio nem se mexeu. Por sorte, o juiz anulou a jogada.

 

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.