Independiente segura Flamengo e leva a Sulamericana

Roger Pereira


Não deu para o Flamengo. O time carioca até saiu na frente, mas cedeu o empate em 1 a 1 e, com a derrota por 2 a 1 na Argentina, viu o Independiente sagrar-se campeão da Copa Sulamericana, em pleno Maracanã. Num jogo franco, com várias chances de gols para os dois lados, o time brasileiro abriu o placar com Lucas Paquetá, mas Barco, de pênalti, empatou o jogo para os argentinos, que conquistaram a Sulamericana pela segunda vez.

Precisando da vitória, o Flamengo tomou a iniciativa do jogo desde os primeiros minutos. Aos 12 minutos, Everton recebeu belo lançamento de Vizeu e entrou na cara do gol, mas Campaña fez grande defesa. Se não conseguia superar a defesa argentina com a bola rolando, o Flamengo usou de uma jogada de bola parada para abrir o placar. Diego cobrou falta, Juan desviou de cabeça para o segundo pau; Rever centrou a bola na área e Lucas Paqueta abriu o placar aos 29 minutos.

Sete minutos depois, no entanto, Meza recebeu lançamento na área, se enroscou com Cuéllar e o árbitro marcou pênalti. Depois de muita reclamação e consulta aos árbitros de vídeo, que confirmaram a marcação, Barco cobrou no canto direito de César e empatou a partida.

O segundo tempo também foi bastante movimentando, com o Flamengo pressionando, mas o Independiente ameaçando nos contra-ataques. O técnico Rueda ousou, colocando Vinícius Junior no lugar do lateral Trauco. O Flamengo ficou mais ofensivo, mas também deu ainda mais espaços para o adversário, e a partida ficou imprevisível, sem nenhum dos times, no entanto, conseguir chegar ao gol da vitória.

No último lance, o rubro-negro perdeu sua chance mais real. Depois de um bate-rebate na área, a bola sobrou para Rever, com o goleiro rival caído, mas o zagueiro chutou para fora. Melhor para os argentinos, que confirmaram a fama de Reis de Copas e levaram seu 17º título em torneios mata-mata.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal