Paraná Clube: a volta à elite pelos olhos de Marcão

Francielly Azevedo


Da CBF

Ídolo e torcedor do Paraná Clube, Sebastião Marcos Barbosa de Oliveira jamais defendeu outra camisa enquanto atuou no Brasil. Na equipe desde as divisões de base, o goleiro iniciou a carreira no mesmo ano da fundação do clube em 1989, quando era apenas uma criança. Marcão faz parte da história do Paraná. Hoje, com 41 anos, anuncia sua aposentadoria dos gramados com a sensação de dever cumprido com o Tricolor de volta à Série A.

A primeira partida como profissional aconteceu em 1997. Desde então, foram 367 jogos vestindo o manto paranista. Com o desejo de jogar na Europa, defendeu equipes do velho continente entre 2002 e 2012. De longe, viu seu clube do coração ser rebaixado para a Série B. Voltou em 2013 com uma única missão.

“Era o meu sonho, voltei com esse objetivo de devolver o Paraná à primeira divisão e consegui. Foi complicado, demorou mais do que eu imaginei, queria parar jogando a Série A, mas me sinto realizado. No jogo do acesso só pude chorar e agradecer. Sou torcedor e torcedor nunca perde a esperança de lutar pelo seu time”, disse.

Foram quatro anos até o tão cobiçado acesso. Períodos de dificuldades, quase rebaixamento e Marcos sempre ali. Sem deixar de acreditar, o veterano da casa encontrou no grupo de 2017, jogadores que acreditaram e lutaram junto por esse sonho.

“São atletas que estavam com uma fome muito grande de vencer e as coisas se encaixaram, a equipe se entrosou bem. Eles entenderam a carência da torcida, o quanto seria importante para o clube conquistar o acesso e abraçaram essa causa. Além disso, a torcida também foi fantástica. Nos apoiando do início ao fim. Estão todos de parabéns”, afirmou.

Com as três cores, também conquistou o tricampeonato paranaense e foi campeão do módulo amarelo da Copa João Havelange em 2000, sendo eleito o melhor goleiro. O torcedor virou ídolo, mantendo a paixão de menino. Sua trajetória muitas vezes se confunde com a história do clube e humildemente ele agradece.

“Sou muito grato ao Paraná. Foi aqui que eu realizei meus sonhos e tive grandes oportunidades. Minha história com o clube é de gratidão e amor”, ressaltou.

No último jogo da Série B, Marcão vestiu as luvas e como titular encerrou a carreira. Ovacionado pelos torcedores no Couto Pereira lotado, agradeceu mais uma vez e deixou transbordar seu amor em azul, vermelho e branco.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.