Atlético cede empate ao Ceará e perde chance de entrar no G6

Roger Pereira


O Atlético-PR entrou em campo, neste domingo, para enfrentar o Ceará, na Arena da Baixada, dependendo apenas de uma vitória simples para entrar no G6, o grupo dos seis times classificados para a Libertadores da América via Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, o técnico Thiago Nunes mandou a campo uma equipe reserva, poupando seus principais jogadores para a partida semifinal da Copa Sul- Americana na quarta-feira. A estratégia custou caro. O Ceará, que luta contra o rebaixamento, arrancou um empate em 2 a 2, quebrou a série de 12 vitórias consecutivas atleticanas em casa e somou um importante ponto na briga contra a degola.

Sabendo do potencial do Furacão dentro de seus domínios, o técnico Lisca, do Ceará, adotou uma postura bastante cautelosa para o início da partida. Com uma linha de cinco defensores, deixou o Atlético com a bola, mas não correu nenhum risco de sofrer gol no primeiro tempo. De quebra, num erro de saída de bola de Zé Ivaldo, achou um gol e abriu o placar com Leandro Carvalho.

No segundo tempo, o Atlético veio com duas alterações e uma postura mais ofensiva. Rony e, principalmente, Lucho González, entraram no intervalo e deram outro ritmo ao Furacão, que chegou à virada, com Marcinho e Lucho.

Perdendo, Lisca foi para o tudo ou nada. Mexeu no time e lançou o Ceará ao ataque, conseguindo um pênalti, defendido por Felipe Alvez, e o gol de empate, com wescley.

Com o resultado, o Atlético-PR segue na sétima colocação, com 54 pontos -dois atrás do Atlético-MG, sexto colocado. Já o Ceará, com 43, conseguiu um ponto valioso, mas segue ameaçado pelo rebaixamento.

Na última rodada, o Atlético-PR visita o Flamengo, enquanto o Ceará recebe o Vasco. Antes disso, o time paranaense enfrenta o Fluminense, no Maracanã, na próxima quarta-feira (28), pelo confronto de volta da semifinal da Copa Sul-Americana. No primeiro jogo, a equipe venceu por 2 a 0.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal