Etíope e queniana vencem a São Silvestre

Folhapress


Por Bruno Rodrigues

O etíope Belay Bezabh, 23, desbancou o compatriota e bicampeão Dawit Admasu e ficou com o título da categoria masculina da 94ª São Silvestre na manhã desta segunda-feira (31).

Com a conquista, Belay garantiu à Etiópia a quinta vitória do país nesta década, considerando que Admasu, naturalizado barenita, venceu a prova de 2017 ainda pela Etiópia.

A queniana Sandrafelis Chebet Tuei, 20, venceu a prova feminina com o tempo de 50 minutos e dois segundos. Foi a primeira conquista dela na tradicional corrida de rua de São Paulo.

Tuei vinha atrás da compatriota Pauline Kamulu até a subida da Brigadeiro Luis Antônio, mas imprimiu ritmo forte na parte final do trajeto e garantiu o título.

Mestawut Fikir Truneh, da Etiópia, chegou em terceiro. Esther Kakuri, do Quênia, e a etíope Birthukan Alemu completaram o pódio.

Assim como na categoria masculina, as africanas vêm dominando a São Silvestre nas últimas edições.

Desde que o Brasil venceu pela última vez a prova, em 2006, com Lucélia Peres, as quenianas venceram nove vezes, além de três vitórias de etíopes.

A melhor brasileira foi Jenifer Silva, 27. A atleta que compete pelo Esporte Clube Pinheiros terminou na oitava colocação. No ano passado, a brasileira mais bem colocada foi Joziane Cardoso, que acabou no décimo lugar.

Previous ArticleNext Article