Atlético Mineiro vence Avaí em jogo com presença constante do VAR

Vinicius Cordeiro


O Atlético Mineiro venceu o Avaí por 2 a 1, neste sábado (27), em um jogo que foi marcado pela utilização do árbitro de vídeo (VAR). O lateral esquerdo Fábio Santos e o atacante Ricardo Oliveira anotaram os gols do Galo, enquanto Brizuela descontou para o Leão da Ressacada.

Os catarinenses reclamam bastante do gol, anulado, marcado pelo zagueiro Betão. Depois da cobrança de escanteio, o defensor desviou a bola para as redes e o VAR assinalou um toque de braço do camisa 3.

Detalhe: o juiz no campo, Rodolpho Toski Marques não foi na televisão ao lado do campo em nenhum dos lances. Ele apenas seguiu as orientações pelo comunicador.

“Ele me deu cartão porque eu perguntei qual foi a infração. Ele disse que não sabia. O VAR errou se foi por minha causa. Tenho certeza que bateu na minha coxa. Mas não vou ficar estendendo porque muitos erros vão acontecer, o VAR está sendo testado ainda. Eu não posso julgar. Ele não deu satisfação nenhuma, isso que é a reclamação que a gente tem”, declarou Betão ao Sportv depois do jogo. Ele acabou recebendo o cartão amarelo depois do apito final.

Na próxima rodada, o Atlético Mineiro viaja para o Rio de Janeiro, onde encara o Vasco. O duelo está marcado para a próxima quarta-feira (1/5), às 21h30, em São Januário.

No mesmo dia, só que às 19h15, o Avaí recebe o Grêmio na Ressacada.

VEJA OS GOLS

Sob pressão da torcida depois da eliminação na Libertadores, o Atlético Mineiro entrou querendo mostrar serviço. Sem muita inspiração, as jogadas eram melhores construídas pelo lado esquerdo. Apesar disso, foi do lado direito do ataque atleticano que Ricardo Oliveira sofreu pênalti do lateral esquerdo Paulinho.

Fábio Santos foi para a cobrança e deslocou o goleiro para abrir o placar.

Logo no início do segundo tempo, o Avaí empatou. Em jogada ensaiada na cobrança de escanteio, Brizuela tocou na bola antes de Victor e a bola entrou no gol. O atacante acertou as travas da chuteira na barriga de Victor, mas o VAR confirmou o empate.

Apesar da comemoração catarinense, o Galo anotou o segundo gol aos sete minutos. Geuvânio passou por dois marcadores e tocou para Ricardo Oliveira completar para as redes.

Previous ArticleNext Article