Athletico decepciona, perde para o Tolima e larga mal na Libertadores

Vinicius Cordeiro


O Athletico perdeu para o Deportes Tolima por 1 a 0 nesta terça-feira (5) e largou mal na Libertadores 2019. O gol dos colombianos foi marcado pelo lateral esquerdo Bangueiro, ainda na etapa inicial. O jogo aconteceu no estádio Manuel Murillo Toro, na cidade de Ibagué.

Com o resultado, o Furacão fica na lanterna do Grupo G. O Tolima é o líder, enquanto Boca Juniors e Jorge Wilstermann aparecem em segundo e terceiro lugar, respectivamente. No outro jogo da chave, realizado na Bolívia, Boca e Jorge empataram por 0 a 0.

A próxima rodada está marcada para a próxima semana. Na quinta-feira (14), às 21h, o Athletico enfrenta o Jorge Wilstermann na Arena da Baixada. No dia anterior, quarta-feira (13), às 19h15, o Boca recebe o Tolima na Bombonera.

Confira o gol:

O jogo

A partida mal começou Madson sentiu problemas na coxa. O lateral direito deu lugar a José Ivaldo, zagueiro improvisado no setor, aos nove minutos.

A primeira chance de gol só aconteceu aos 18 minutos: Rony cruzou e Marco Rúben completou à direita do gol colombiano. No minuto seguinte, o Tolima respondeu. González recebeu o cruzamento e bateu para Santos defender no susto.

O gol dos donos da casa saiu aos 30. González cobrou falta na área rubro-negra e Bangueiro aproveitou o rebote do goleiro na cabeçada de Arboleda para marcar.

No resto do primeiro tempo, o Athletico produziu pouco, com Zé Ivaldo mostrando insegurança na linha defensiva. Já no meio campo, Camacho e Bruno Guimarães estiveram apagados.

A etapa final começou com inversão nos pontas: Rony passou a jogar pelo lado direito e Nikão pela esquerda. A mudança deu efeito e, aos três minutos, Rony cruzou. O goleiro Montero antecipou Marco Rúben e conseguiu o corte parcial. A bola acabou batendo no peito de Quiñones e carimbou a trave.

O ímpeto inicial do Furacão diminuiu com as bolas aéreas do Tolima. Aos seis minutos, Mostacilla cabeceou e tirou tinta da trave. 10 minutos depois, foi Pérez quem testou firme para assustar o Furacão.

Tiago Nunes optou pela entrada de Marcelo Cirino no lugar de Camacho. O Athletico passou a ser mais ofensivo, mas seguiu sem muita organização. Aos 35, Nikão arriscou o chute de longe e Montero fez boa defesa. Três minutos depois, o camisa 11 acabou sendo substituído por Braian Romero.

O Athletico chegou a esboçar um sufoco pelo empate na reta final, mas continuou sem inspiração. No último minuto, o time athleticano teve sorte: Balanta saiu de frente para o gol no contra-ataque e chutou para fora.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="599730" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]