A duas semanas do início, Rio 2016 ainda tem 1,7 milhão de ingressos à venda

Mariana Ohde


Fonte: UOL

A duas semanas do início das competições da Olimpíada – partidas de futebol feminino já serão realizadas em 3 de agosto -, 1,7 milhão de ingressos ainda estão à venda. Isso corresponde a 28% da carga total de entradas (6,1 milhão) disponibilizadas pelo Comitê Organizador Rio-2016.

No momento há modalidades e sessões com a venda interrompida, mas a partir das 12h (de Brasília) de quinta-feira (21), bilhetes para todos os esportes e cerimônias de abertura e encerramento voltarão a ser comercializados.

De acordo com o Comitê Rio-2016, a arrecadação com a venda de tíquetes já alcançou 93% da meta estipulada. O órgão diz ter uma receita de R$ 978 milhões e o objetivo é chegar até R$1,045 bilhão até o término da competição, em 22 de agosto.

“Percebemos que o ritmo de vendas está acelerando e a curva de procura e navegação em nosso site aumentando. O número arrecadado é satisfatório”, afirmou a assessoria de imprensa do Comitê.

Quando anunciou como seria a venda de ingressos para a Olimpíada, em janeiro do ano passado, o Comitê informou que seriam comercializadas 7,5 milhões de entradas. Porém, com a conclusão das arenas temporárias, alocação de espaço para imprensa, perda de lugares em virtude de pontos cegos e até a não construção de arquibancadas – como as flutuantes do estádio de remo e canoagem – a meta não será cumprida.

O Comitê não informa quantos ingressos foram vendidos para torcedores brasileiros e quanto para os turistas estrangeiros que visitarão o país.

Há quatro anos, na Olimpíada de Londres, um total de 8,5 milhões de ingressos foram colocados à venda e 8,2 milhões foram comercializados.

As compras podem ser feitas pelo site ou em bilheterias espalhadas pelo Rio de Janeiro e cidades-sede do futebol.

Nas compras feitas pelo site, o único método de pagamento é com cartão de crédito ou débito da Visa. Nas bilheterias, é possível pagar com dinheiro. A compra pode ser parcelada em até três vezes.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal