Africanos dominam mais uma vez a prova da São Silvestre

Redação


A 92ª edição da Corrida de São Silvestre, com cerca de 30 mil corredores, teve na manhã deste sábado (31) mais uma repetição do que acontece desde 2011 quando começou o domínio total dos africanos. A queniana Jemima Sumgong, 31 anos, campeã olímpica da maratona na Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, campeã da Maratona de Londres, confirmou o favoritismo e dominou, do princípio ao fim, a prova feminina, além de bater o recorde da prova, com o tempo de 48m34, 14 segundos a menos que o recorde da queniana Priscah Jeptoo, em 2011.

Na prova masculina, os etíopes Dawit Admasu e  Leul Aleme e o queniano Stephen Kosgei brigaram até o final enquanto o brasileiro Giovani dos Santos terminou a prova em quarto lugar. Leul Aleme, porém, deu um sprint nos últimos 300 metros e faturou a prova com o tempo de 44m53. Admasu terminou em segundo, e Kosgei, em terceiro. Dawit Admasu (ETI) fez o tempo de 44m55, Stephen Kosgei (QUE), 45m00, Giovani dos Santos (BRA), 45m30, e Willian Kibor (QUE), 45m49, completaram o pódio.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="406441" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]