Agência antidoping pede aumento da suspensão de Guerrero do Flamengo

Em apelação entregue entregue à Corte Arbitral do Esporte (CAS), em fevereiro, a Agência Mundial Antidoping (WADA) pediu..

Folhapress - 22 de março de 2018, 12:19

Foto: Gilvan de Souza &#124 Flamengo
Foto: Gilvan de Souza &#124 Flamengo

Em apelação entregue entregue à Corte Arbitral do Esporte (CAS), em fevereiro, a Agência Mundial Antidoping (WADA) pediu aumento da pena do centroavante Paolo Guerrero, do Flamengo, para dois anos.

O jogador recebeu suspensão de um ano, mas a defesa de Guerrero conseguiu a redução para seis meses no Comitê de Apelação da Fifa. Ele foi flagrado em um exame antidoping com benzoilecgonina -principal metabólito da cocaína- em um jogo do Peru contra a Argentina, pelas eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2018.

O recurso do jogador e o da WADA serão julgados em abril , mas os advogados do peruano querem antecipar o desfecho do caso para o quanto antes.

No momento, Paolo Guerrero está apto a realizar o sonho de disputar a Copa do Mundo pela seleção peruana e quer se preparar para o grande desafio. Tudo ainda está em aberto, assim como a sequência no Flamengo.

Após a reativação do contrato com o Rubro-negro -o vínculo havia sido suspenso desde a punição-, as partes se reunirão para conversar sobre a possível extensão do compromisso. O atual se encerra em 10 de agosto.