Após driblar o Fisco, Messi é condenado a 21 meses de prisão

Redação


O melhor jogador do mundo também é sonegador. Lionel Messi e o pai Jorge Horacio foram condenados pela Justiça espanhola a 21 meses de prisão por fraude fiscal. Ambos são acusados de terem sonegado 4,1 milhões de euros em impostos. Além disso, Messi terá que pagar multa de 2 milhões de euros e o pai, 1,5 milhão.

Apesar do alarde, os dois devem escapar da prisão, pois nas leis espanholas os condenados com penas menores de dois anos e sem antecedentes criminais – onde se encaixam – permite que seja cumprida em liberdade condicional.

Os dois foram considerados culpados de três acusações de fraude fiscal, pois usaram paraísos fiscais para dar um drible na legislação. A dívida do atleta é relativa aos anos de 2007, 2008 e 2009 e nesses valores estão envolvidos valores recebidos por direito de imagem.

Na época do julgamento, o Fisco pediu a retirada de Messi do processo, por considerar apenas Horacio como o mentor – ocasião em que solicitou prisão do pai do craque – A Advocacia do Estado rejeitou a tese e pediu a prisão de ambos.

Astro do Barcelona, Messi se junta a outros sonegadores famosos como Mascherano e o brasileiro Neymar.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="370810" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]