Comissão de apostas britânica divulga dados sobre o comportamento de jogadores

A Gambling Commission divulgou uma pesquisa sobre o comportamento de jogos presenciais e online, com operadoras de apostas que atuam no Brasil.

Redação - 31 de maio de 2022, 16:03

(Pixabay)
(Pixabay)

Recentemente, a Gambling Commission, comissão de apostas britânica, divulgou os dados relativos ao comportamento de jogo na Grã-Bretanha. As informações publicadas, que refletem o período entre março de 2020 e março de 2022, explicam como a região vem reagindo às mudanças e flexibilização nas medidas de bloqueio relacionadas ao Covid-19 e outros fatores.

Os dados abrangem jogos presenciais e online, trazendo informações das operadoras de apostas licenciadas encontradas tanto em ambiente virtual quanto nas ruas principais da Grã-Bretanha. Muitas delas também atuam no Brasil de forma online, como é o caso da 1xBet cassino, uma das maiores plataformas de jogatina do mundo. Além de trazer opções de apostas esportivas, a 1xBet também tem um cassino com jogos de mesa, máquinas caça-níqueis, bingo e promoções como um bônus de boas-vindas generoso e giros grátis.

Dados coletados

De acordo com as informações mais recentes, o rendimento bruto do jogo (GGY) total online teve certa variação durante os trimestres do ano fiscal de 2021-2022. No quarto trimestre, ele foi de £1,2 bilhão (US$1,5 bilhão), 1% a menos do que o terceiro trimestre. Já o número de apostas/giros se reduziu em 2% entre o 3º e o 4º trimestre, apesar da média mensal de contas ativas ter aumentado 5%. O GGY referente a slots diminuiu 5%, para £541 milhões, entre o terceiro e o quarto trimestres, assim como o número de rodadas, que foi para 17,9 bilhões, uma redução de 2%. As contas ativas mensais médias, por sua vez, cresceram 5% para três milhões por mês.

As sessões de slots online também foram contabilizadas, e o número daquelas com uma duração superior a 1h caiu 2% entre o terceiro e quarto trimestre – a duração média foi de 18 minutos. Cerca de 7% das sessões duraram mais de uma hora.

Por fim, o GGY de operadores licenciados cresceu 3% para £551 milhões entre o terceiro e quarto trimestre, mesmo que a quantidade total de rodadas e apostas tenha sido reduzida para 3,2 bilhões.

Ao divulgar os dados da pesquisa em um comunicado, a Gambling Commission comentou: “Reconhecemos que o país está agora entrando em uma fase diferente à medida que nos ajustamos à vida após uma série de restrições. Continuamos esperando uma vigilância extra das operadoras, pois os consumidores são impactados de maneiras diferentes pelas circunstâncias provocadas pela pandemia e pelo ambiente econômico mais amplo. Muitas pessoas ainda se sentirão vulneráveis como resultado da duração do período de pandemia, mais incerteza sobre suas circunstâncias pessoais ou financeiras ou reajuste de orçamentos e tempo à medida que a vida volta ao normal com um conjunto mais amplo de fatores financeiros”.

Jogadores com problema

A Gambling Commission já havia publicado outra pesquisa este ano a respeito das taxas de jogadores com problemas de jogo e da atividade do setor. A investigação telefônica trimestral descobriu que, mesmo com um aumento de 3% na participação na atividade de jogo entre o primeiro trimestre de 2021 e 2022, a taxa de jogo problemático ficou em 0,2%. O crescimento da taxa de participação, de acordo com a comissão, parece ter sido impulsionado pelo retorno das atividades presenciais do setor após as restrições causadas pela pandemia.

De todos os 4.018 adultos com mais de 16 anos entrevistados, 43,3% haviam participado de alguma forma de jogo nas quatro semanas anteriores. O grupo mais propenso à jogatina eram os homens de 45 a 54 anos de idade. Além disso, 25,7% dos entrevistados afirmaram que jogam online, demonstrando um crescimento constante do segmento virtual.

Quanto à taxa de jogo problemático em 0,2%, ela é considerada estatisticamente estável. Já as taxas de risco moderado e baixo, em 0,9% e 1,4%, respectivamente, também são estáveis.