Athletico: António Oliveira comemora classificação e lembra de Cruzeiro e Palmeiras

Pedro Melo

António Oliveira Athletico Cruzeiro Palmeiras entrevista

O técnico António Oliveira citou as eliminações de Palmeiras e Cruzeiro para destacar a classificação do Athletico para as oitavas de final da Copa do Brasil. O Furacão venceu o Avaí por 1 a 0, na Arena da Baixada, com gol marcado pelo atacante Vitinho, aos 32 segundos de jogo.

“Nós percebemos que a equipe evoluiu. As nossas análises não pode ir do 8 para o 80 e do 80 para o 8 de um jogo para o outro. Depois do jogo contra o Juventude, éramos o Barcelona. E no jogo contra o Avaí, que é um jogo de eliminatória, tem outras características completamente diferentes. Agora há pouco, nós viemos equipes como Cruzeiro e Palmeiras serem eliminadas por equipes de escalões inferiores. Acima de tudo, tem que respeitar. Hoje em dia no futebol não existem jogos fáceis. As equipes se preparam, têm bons jogadores, bons treinadores têm um mínimo de organização e tentam, acima de tudo, fazer sua análise e explorar os espaços que o adversário deixa”, disse Oliveira.

“Este é o plano de cada jogo e temos que respeitar o adversário porque não jogamos contra marionetes. Jogamos contra equipes que se preparam da mesma maneira que nós para encarar o jogo. Em 13 jogos, temos 11 vitórias. Isso é mérito dos jogadores. Eu só tive a responsabilidade na derrota, o resto é mérito dos jogadores”, acrescentou o treinador rubro-negro.

ATHLETICO NA DISPUTA POR TÍTULOS EM QUATRO COMPETIÇÕES

Após a classificação sobre o Avaí, o Athletico segue na disputa por título em quatro competições – Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro, Sul-Americana e Paranaense. Mesmo com o calendário apertado, António Oliveira não prioriza nenhuma competição e ressaltou que vai escalar quem estiver melhor a cada partida.

“Não nós priorizamos nenhuma. Ao contrário do que possam eventualmente pensar que contra o Juventude houve rotatividade, mas não houve. Escalei aqueles que eu entendi que naquele momento eram os melhores, hoje aconteceu da mesma forma e domingo na mesma situação. Essa é a nossa forma de trabalhar. Muito feliz pelos jogadores e o mérito é exclusivamente deles”, analisou o comandante.

No jogo contra o Juventude, no último domingo, apenas dois jogadores considerados titulares foram escalados desde o início – goleiro Santos e zagueiro Thiago Heleno. Já na vitória diante do Avaí, o Furacão jogou com o que tem de melhor. A tendência é que o treinador escale força máxima novamente na próxima rodada do Brasileirão com o Grêmio.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="769320" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]