Athletico bate Bragantino em jogo movimentado na Arena da Baixada

Furacão entrou com uma equipe considerada alternativa e chegou a abrir 4 a 0 no segundo tempo. Gols foram marcados por Erick, Orejuela, Rômulo e Hugo Moura.

Johan Gaissler - 25 de junho de 2022, 18:28

(Foto: Código19/Folhapress)
(Foto: Código19/Folhapress)

O Athletico venceu o Bragantino por 4 a 2 pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Furacão entrou com uma equipe considerada alternativa na tarde deste sábado (25) na Arena da Baixada, já que enfrenta o Libertad na terça-feira (28), pela Libertadores.

Mesmo com novidades e ausências de alguns atletas, o rubro-negro conseguiu uma atuação convincente diante da torcida durante boa parte do jogo, chegando a abrir 4 a 0. Os gols foram marcados por Erick, Orejuela, Rômulo e Hugo Moura, pelo lado rubro-negro. Pelo lado do Bragantino, marcaram Alerrandro e Lucas Evangelista.

Outros jogadores também tiveram a oportunidade de começar jogando, como Pedrinho, Matheus Felipe, Vitor Roque e Rômulo.

Com o resultado, o Furacão se consolida na terceira colocação do campeonato. O time de Luiz Felipe Scolari tem 24 pontos somados em sete vitórias, três empates e quatro derrotas.

A derrota mantém o Bragantino na 10ª posição do Brasileirão. São 18 pontos somados em quatro vitórias, seis empates e quatro derrotas.

PRÓXIMOS JOGOS NO BRASILEIRÃO

O Athletico Paranaense volta a jogar em casa às 21h30 de terça-feira (28), em jogo contra o Libertad pelas oitavas de final da Libertadores. Pelo Brasileirão, o Furacão joga no sábado (2) às 21 horas contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

Já o Bragantino volta a campo na segunda-feira (4). A equipe paulista recebe o Botafogo às 20 horas no Estádio Nabi Abi Chedid.

PRIMEIRO TEMPO PREDOMINANTEMENTE RUBRO-NEGRO

O primeiro tempo de Athletico x Red Bull Bragantino foi predominantemente rubro-negro. Logo no começo da partida, a equipe demonstrou eficiência mesmo não tendo posse de bola. O Furacão fez três gols ainda na metade da etapa inicial.

Aos quatro minutos, Vitor Bueno na esquerda cruzou para a área. Erick subiu com liberdade e acertou o ângulo do goleiro Cleiton

Aos 16, o segundo tento athleticano. Após novo cruzamento, desta vez pela direita, a bola sobrou para Orejuela após bate rebate. O lateral-direito cabeceou e mandou para as redes.

O terceiro gol do Athletico veio com Rômulo. O atacante roubou a bola na saída da defesa do Bragantino. Livre, correu com ela até a área e mandou para o gol. O goleiro da equipe paulista aceitou e o Furacão fez outro ainda na etapa inicial.

SEGUNDO TEMPO: HUGO MOURA FAZ GOLAÇO E BRAGANTINO APERTA NO FINAL

Com uma vantagem de três gols, o Athletico administrou a partida no começo da etapa final, sem correr riscos de sofrer um tento. Apesar do controle do jogo, o técnico Felipão foi substituir apenas na segunda metade do segundo tempo.

Aos 22 minutos, o volante Hugo Moura fez um golaço de fora da área. Ele carregou a bola da metade do campo para o ataque e aproveitou a posição do goleiro do Bragantino para finalizar de longe.

Após alterações no Athletico, a partida ficou mais equilibrada. Em um curto intervalo de tempo, o Bragantino fez dois gols: com Alerrandro, aos 33 minutos; e com Lucas Evangelista, aos 36, de pênalti.

FICHA TÉCNICA - ATHLETICO x BRAGANTINO

Data, horário e local: sábado, 25 de junho de 2022, às 16h30, na Arena da Baixada. 

Gols: Erick (CAP), aos quatro do primeiro tempo; Orejuela (CAP), aos 16 do primeiro tempo; Rômulo (CAP), aos 22 do primeiro tempo; Hugo Moura (CAP), aos 22 minutos do segundo tempo; Alerrandro (BGT), aos 33 minutos do segundo tempo; Lucas Evangelista (BGT), aos 36 minutos do segundo tempo.

Athletico: Bento; Orejuela (Khellven), Matheus Felipe, Nico Hernández e Abner; Hugo Moura (Siles), Erick e Vitor Bueno (Matheus Fernandes); Vitor Roque (Matheus Babi), Rômulo (Jhon Mercado) e Pedrinho. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Bragantino: Cleiton; Aderlan (Hurtado), Léo Ortiz, Natan e Luan Cândido; Raul (Jadsom Silva), Lucas Evangelista e Hyoran (Miguel); Artur, Jan Hurtado (Alerrandro) e Helinho (Carlos Eduardo). Técnico: Maurício Barbieri.

Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira (RN); auxiliado por Jean Márcio dos Santos (RN) e Lorival Cândido das Flores (RN). O assistente de vídeo (VAR) foi comandado por Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).