O que esperar do Athletico no Brasileirão? Jornalistas do Estado dão pitaco

Vinicius Cordeiro

athletico brasileirão 2021

O Athletico chega ao Campeonato Brasileiro já classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana e com três reforços confirmados – o lateral-direito Marcinho, o meia David Terans e o atacante Matheus Babi. Mas o que esperar do Furacão no Brasileirão?

O Paraná Portal ouviu 15 jornalistas paranaenses, que seguem o clube com afinco, para projetar quais os objetivos a serem seguidos pelo Athletico nesta edição do torneio nacional.

O Rubro-Negro faz a estreia diante do América-MG, vice-campeão da Série B no ano passado. Apesar disso, o Coelho promete ser um adversário difícil na elite do futebol brasileiro.

ATHLETICO NO BRASILEIRÃO: VEJA A PROJEÇÃO DOS JORNALISTAS PARANAENSES

AYRTON BAPTISTA JÚNIOR – repórter da CBN

O Athletico tem condição de brigar desde o início do Campeonato Brasileiro por uma vaga para a Copa Libertadores da América.

A chegada de Terans pode dar a agilidade que falta ao meio de campo. O trio Nikão-Renato Kayzer-Vitinho mostra afinação no ataque, assim como há a afirmação de Khellven na lateral-direita e a de Zé Ivaldo como seguro substituto da dupla Thiago Heleno-Pedro Henrique na zaga.

Mesmo com a possibilidade de convocação para as Olimpíadas de Tóquio, Abner ainda não é o ousado lateral que se destacou na Ponte Preta. Talvez seja bem-vinda uma “sombra” para Abner.

Por falar em ousadia, que tal o volante Christian pode retomar a arte o fazia entrar na área alheia sem pedir licença? Isto foi nos idos do técnico Eduardo Barros, no ano passado.

FELIPE DALKE – repórter da Banda B e da CNT

Eu não vejo mais com aquela força de 2018 e 2019 e ano passado já provou ser assim. Mesmo com boa ascensão, depende do encaixe no ataque. Se Carlos Eduardo for bem como foi no final do ano passado, as coisas vão dar certo. Nikão está em queda de rendimento, Jadson um pouco mais velho… Eu vejo o Athletico no meio da tabela.

Não vai correr risco de rebaixamento, longe disso. Mas não vejo força do Athletico brigar tanto pela Libertadores. Ainda mais com Flamengo e Palmeiras muito fortes, Atlético com Hulk jogando tudo, São Paulo com Crespo, Grêmio com Douglas Costa e Inter com Taison e Ramírez.

FELIPE HARMATA – diretor de jornalismo da BandNews FM

Tem atraído principalmente pelo extra campo. A diretoria de inovação criou excelentes estratégias durante a pandemia que podem funcionar como estímulo para ter o torcedor mais perto mesmo sem poder ir ao estádio. Deve beliscar uma vaga na Sul-Americana.

FERNANDO FREIRE – repórter do GE

Tem uma defesa forte, comandada por Santos e Thiago Heleno, mas precisa reforçar do meio para frente. Hoje, tem time e elenco para brigar na metade da tabela e conquistar vaga na Sul-Americana. Se Terans render e outros reforços chegarem, pode sonhar com Libertadores.

FERNANDO RUDNICK – repórter do UmDois Esportes

Depois de um Brasileirão abaixo do esperado na temporada passada (inclusive com ameaça de rebaixamento), o Furacão chega como incógnita para o campeonato. Difícil imaginar que o time brigue por vaga na Libertadores pelo que apresentou até agora na Sul-Americana. Mas uma coisa é certa: saberemos se aposta no técnico novato António Oliveira foi uma tacada certa ou não.

GIL ROCHA – comentarista da Banda B e da CNT

O Athletico vai disputar a parte de cima da tabela e próximo da Libertadores. Depende do número de vaga final, mas o Athletico vai estar por ali. Pelo que o Paulo Autuori relembra, quando ele chegou, o Athletico estava na penúltima colocação do Campeonato Brasileiro. Normalmente, o Athletico não faz bons inícios, mas depois embala. Esse ano vai cuidar disso, ter essa preocupação de não deixar escapar pontos bobos. Desde o começo, acredito que vai frequentar a parte de cima e na área, ou próximo, de classificação.

JORGE DE SOUSA – repórter do Paraná Portal

O Athletico manteve grande parte do elenco da última temporada, mas ainda não conseguiu consistência com a equipe titular em 2021, fato que deve pressionar o técnico António Oliveira no início do Campeonato Brasileiro.

Dois fatores que devem ser fundamentais para o futuro do Furacão na temporada são a definição da renovação do contrato de Nikão e o desenvolvimento de Matheus Babi na equipe.

LUANA KASEKER – repórter do UmDois Esportes

Base mantida e reforços, mas por conta do comando técnico, vejo o Furacão brigando apenas por Sul-Americana

LYCIO RIBAS – editor no Bem Paraná

Os bons valores do time são os jogadores de sempre: Santos, Thiago Heleno e Nikão. Não chegou a brilhar em nenhum momento na atual temporada. Deve ficar com vaga na Sul-Americana

OSIRES NADAL – repórter da Rádio Clube de Ponta Grossa

O Athletico causa uma expectativa altamente positiva. É o time mais organizado do Paraná, é o grande clube do futebol paranaense em termos de Brasil e América do Sul, e com uma estrutura e organização. Fez contratações, tem um elenco considerável, que passa de 80 jogadores, e conhece a Série A. Não é favorito para ganhar, mas vai brigar entre os dez primeiros. É o referencial do Paraná no Campeonato Brasileiro.

PEDRO MELO – repórter no Paraná Portal

O Athletico evoluiu durante a fase de grupos da Sul-Americana, mas agora terá adversários mais difíceis na sequência da temporada. A contratação de Terans é muito importante para deixar o time mais criativo. Destaco também o lateral Abner Vinícius, que agora justificou todo o investimento e pode até pintar na Olimpíada. Furacão briga mais um ano pela Libertadores.

RAFAEL MORIENTES – repórter da CBN Londrina

O Athletico é muito regular. Eu gosto bastante do planejamento da diretoria, que no primeiro semestre prioriza os campeonatos mais interessantes financeiramente. O elenco é bom e o comando técnico também, mas os rivais investiram pesado, vide o Grêmio com Rafinha, Douglas Costa, o São Paulo com Benitez e Hernán Crespo como surpresa boa. O próprio Galo do Cuca, na minha opinião, tem o melhor elenco do Brasil. Com isso, Athletico briga por vaga na Sula.

ROBSON DE LAZZARI – repórter da Transamérica e da Rede Massa

O elenco está um pouco melhor em relação ao ano passado, mas os adversários se fortaleceram demais. Mantendo a ótima consistência defensiva, melhorando no ataque e segurando o Nikão, pode chegar em uma pré-Libertadores.

SILVIO RAUTH FILHO – editor no Bem Paraná

Apesar do começo pouco animador, o Athletico vai brigar por vaga na Libertadores. Meu palpite é que fique entre o 5º e o 8º lugar. Pela estrutura, pelos profissionais e pelo poder de encontrar boas soluções no mercado, o clube sempre dá um jeito de fazer uma campanha consistente no Brasileirão.

VINICIUS CORDEIRO – editor no Paraná Portal

Com a permanência da base da última temporada, o que dá pra esperar é solidez. Até agora, o que falta é repertório ofensivo. Dentro disso, a permanência de Nikão é essencial. Tirando Renan Lodi e Bruno Guimarães (fora da curva), Nikão é o melhor jogador desse Estado nos últimos anos. Além disso, o lateral-esquerdo Abner, convocado para a seleção olímpica, deve se desenvolver ainda mais nesta temporada.

O Athletico certamente vai ficar com uma vaga na Copa Sul-Americana, mas pode brigar pela vaga na Libertadores devido à enorme oferta de vagas aos clubes brasileiros.

Contudo, o clube sempre prioriza os torneios mata-mata. E faz todo o sentido: a Copa do Brasil rende mais caixa e a Sula aumenta o reconhecimento internacional.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="767252" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]